Destaques Esporte

Atlético-MG precisa de vitória contra o Boa para garantir liderança

19 de abril de 2021

Galo foi derrotado pelo Cruzeiro por 1 a 0, mas permanece na liderança da primeira fase. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – Diante do Boa Esporte hoje, 18, às 16h, no Mineirão, o Galo deseja reencontrar o caminho da vitória por objetivos importantes, como a liderança da primeira fase do Estadual com uma rodada de antecedência, e para elevar o moral antes da estreia na Libertadores.

No plano estratégico do Atlético-MG para o Campeonato Mineiro, a primeira colocação da primeira fase é visto como ponto importante. Ela poderia ter sido garantida no clássico diante do Cruzeiro, mas a derrota por 1 a 0 para o rival impediu. Agora, a missão fica para a próxima rodada, diante do Boa Esporte.

Já classificado para a semifinal do Estadual de forma antecipada, o Galo segue líder do torneio, com 21 pontos em nove rodadas. Faltam dois jogos, contra Boa e Athletic. O fechamento será em Sete Lagoas e, se for líder antecipadamente, Cuca deve poupar forças na última rodada.

O Atlético não pode ser ultrapassado por mais de quatro equipes. Apenas Cruzeiro, agora vice-líder com 17 pontos, o América, terceiro colocado com 16, e o Tombense, em sexto com 13, podem ultrapassar o alvinegro. O time de Tombos pode chegar a 22 pontos, já que tem nove ainda a disputar, pois não atuou ainda pela oitava rodada (irá visitar o Boa na quarta-feira).

Se o Tombense vencer o jogo atrasado, então irá depender apenas das próprias forças para ficar no G-4. Caso fique na quarta colocação, e o Galo garanta o primeiro lugar, farão novamente um duelo eliminatório, desta vez na semifinal (ida e volta), sendo que em 2020 eles protagonizaram a grande decisão. Na configuração atual da tabela, Cruzeiro x América fariam a outra semifinal.

Em caso de nova vitória, o Atlético chegaria a 24 pontos, não podendo ser ultrapassado por mais ninguém. A máxima pontuação do Cruzeiro é de 23 pontos, o América ainda pode chegar a 22 pontos.

A derrota é horrível, fica, mas iremos tirar lições disso. Temos coisas importantes. O Mineiro é importante, mas o Brasileiro e a Libertadores são importantíssimos. Se tiver esse tipo de atitude que tivemos (no clássico) – a comando meu, o erro é meu -, não iremos ganhar nada. E terão outros clássicos. Haverá nós e o América, nós e o Cruzeiro. E, quem sabe, que possamos ter atuação diferenciada em relação ao que tivemos hoje”, projetou o técnico Cuca.