Destaques Esporte

Atlético-MG entende que risco de Sampaoli sair é mínimo

20 de julho de 2020

Divulgação (Agência Brasil)

BELO HORIZONTE – Jorge Sampaoli está perto de completar quatro meses no Atlético-MG, com apenas uma partida oficial. Curto período de trabalho, ainda no aguardo de frutos. Uma relação que começou antes da pandemia, mas que promete ter longa duração, ainda que haja temor de torcedores alvinegros, principalmente por causa do Flamengo. Na sexta-feira, 17, o clube carioca se despediu de Jorge Jesus e precisa achar um substituto à altura. Para o Galo, entretanto, o risco de Sampaoli sair é mínimo.

Alguns fatores fazem o clube mineiro se “blindar” contra uma possível despedida precoce do treinador. Em 1º de março, quando Sampaoli e Sette Câmara se encontraram na casa de um conselheiro do Galo e acertaram o contrato, foi estipulada uma multa bilateral: em caso de uma das partes desistir do contrato, terá de ressarcir a outra com um valor entre 2,5 e 3 milhões de euros (R$ 15,4 a R$ 18,5 milhões).