Destaques Política

Assistido da Apae do Carmo é primeiro candidato a vereador

Por ADRIANA DIAS / Da Redação

20 de outubro de 2020

Everton Silva Batista de Matos ladeado pelo líder do governo Romeu Zema na ALMG, deputado estadual Raul Belém e o candidato do DEM, João Paulo Ferreira. / Foto: Divulgação

C.R. CLARO – O jovem Everton Silva Batista de Matos, 23 anos, é o primeiro aluno assistido pela escola da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Carmo do Rio Claro (Apae) a se candidatar ao cargo de vereador na cidade nos 30 anos de existência da associação. Candidato pelo Democratas, Matos nasceu com uma distrofia muscular que, aos 5 anos, começou a se manifestar levando-o para uma cadeira de rodas. Natural da cidade paulista de Guararema, se mudou com o pai para Carmo do Rio Claro há 10 anos e sempre freqüentou a Apae. Seu pai é natural de Carmo do Rio Claro.


O que você também vai ler neste artigo:

  • Câmara aprova projetos de lei
  • Requerimentos

Sempre inconformado com a falta de acessibilidade e inclusão das pessoas com qualquer tipo de deficiência, estudou, concluindo o Ensino Médio na escola da Apae, participando das aulas de segunda a sexta-feiras. Esta sua inquietação fez com que se lançasse como o primeiro candidato da região, assistido pela entidade, para o cargo de vereador. Matos já realizou diversas manifestações no sentido de buscar melhorias para as pessoas que precisam de acessibilidade e aquelas que têm dificuldades de locomoção. Esta é a primeira vez que um aluno da Apae se candidata a algum cargo eletivo, com o slogan ‘Inclusão Social’.

Minha deficiência motora é alta, mas o meu nível intelectual também é, o que faz de mim uma pessoa apta a participar do processo eleitoral e, tenho certeza de que na Câmara Municipal vou ter mais condições de lutar pelas melhorias que a nossa classe necessita. Sou um dos pioneiros na luta pela acessibilidade e inclusão no Carmo, onde temos dezenas de pessoas que sofrem para andar pelas ruas que tem inúmeros obstáculos”, disse o candidato.

Sobre o tema, Matos pode falar com propriedade e experiência de vida, afinal de contas são 18 anos vivendo e se locomovendo em cadeira de rodas.

De acordo com a diretora da escola da Apae, Marlene Neves de Castro Carlos, esta é a primeira vez que um aluno assistido pela entidade sai candidato a vereador. “Já tivemos funcionários, mas assistido é a primeira vez”, disse. A Apae de Carmo do Rio Claro foi fundada em 23 de agosto de 1990, como entidade filantrópica, para promover a inclusão, educação, saúde, habilitação e reabilitação da pessoa com deficiência através de ações que visam a qualidade de vida e valorizam o ser humano. A partir de 02 de maio de 1991 a entidade passou a manter a Escola de Ensino Especial.

A associação é filiada à Federação Nacional das Apaes, Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais, e integra o Conselho Regional Sudoeste I. Submete-se ao Estatuto Padrão da Federação, é reconhecida como de Utilidade Pública Federal, Estadual e Municipal. A Escola é regularizada e autorizada e pertence a Superintendência Regional de Ensino de Passos.

Hoje oferece atendimento nas áreas de Psicologia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Odontologia e Assitência Social. Oferece também, na área Pedagógica, Educação Infantil, Ciclo Básico do Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos, Serviço de Apoio (Sala de Recurso e Serviço de Itinerância) e Educação Profissionalizante.


Câmara aprova projetos de lei

PASSOS – Em sessão realizada na última segunda-feira, 19, a Câmara Municipal de Passos aprovou o envio de diversos requerimentos ao Executivo, além de quatro Projetos de Lei (Pls). Durante a reunião, foi aprovado, por unanimidade, o PL 017/2020, de autoria do vereador Iran Parreira de Oliveira, que institui no calendário oficial do município a semana denominada “Eu cuido do meu lixo”.

Também de forma unânime, os parlamentares aprovaram o PL 018/2020, de Rodrigo Mendes Barreto, que declara de utilidade pública municipal a Associação de Apoio aos Catadores de Materiais Recicláveis (Aação-Reciclagem). Os vereadores ainda deram parecer favorável aos Projetos de Lei 015/2020 e 016/2020. O primeiro, de autoria de Erivelton Lemos Sant’Ana, institui o Programa Municipal de Conservação de Estradas Rurais Primárias e Secundárias, enquanto o segundo dispõe sobre normas e regulamentos pertinentes às feiras livres. Este foi aprovado com duas emendas modificativas, de autoria de Maria Aparecida dos Reis Jerônimo.


Requerimentos

Ao todo, oito requerimentos foram aprovados e encaminhados à prefeitura. Três deles, de autoria da vereadora Maria Aparecida, pedem a notificação de proprietários de diferentes lotes vagos para que seja realizada a limpeza dos locais. O quarto requerimento, elaborado por Iran Parreira de Oliveira, solicita o patrolamento da rua Rio Piracicaba. Já o quinto documento aprovado, do vereador Erick Freire Silveira, pede estudos para a proibição do trânsito de veículos pesados na avenida Comendador Francisco Avelino Maia.

Em relação ao sexto requerimento encaminhado ao Executivo, de autoria do vereador Alex de Paula Bueno, a solicitação é para que a Secretaria de Obras instale uma rotatória elevada no entroncamento da avenida Antônio Adão Carneiro com a rua Hugo Gomes. Já os dois últimos documentos, também elaborados por Bueno, pedem a manutenção de bloquetes da rua Mato Grosso e o conserto de um muro localizado na rua Via Láctea.