Destaques Geral

Areeiros alertam que pode faltar matéria-prima na região

Por Adriana Dias / Redação

16 de fevereiro de 2021

As balsas de retirada de areia não conseguem navegar devido à falta de água no Rio Grande. / Foto: Divulgação

PASSOS – Os empresários do setor de portos de areia de Passos estão organizando uma manifestação para esta terça-feira, 16, a partir das 14h, saindo das imediações da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município em direção ao Porto do Glória. Os areeiros pedem atenção das autoridades com relação ao nível de água no Rio Grande, o que impossibilita a navegação dos barcos que fazem a retirada da matéria-prima que é utilizada na construção civil e o problema pode afetar o andamento de obras.

De acordo com um dos integrantes do movimento, Jorge Adolfo Dias, estão sendo aguardadas mais de 50 pessoas.

Nós fizemos faixas e vamos pra lá para chamar a atenção das autoridades. Este é um setor que gera pelo menos 60 empregos diretos, além dos diversos indiretos, e há mais de 10 dias não está sendo possível a retirada da areia. A situação está crítica, corre o risco de, nos próximos dois dias, não ter areia para entregar no mercado de construção civil. Isso pode fazer com que várias obras parem”, salientou o manifestante.

Ainda conforme explicou Dias, há alguns meses era possível trabalhar durante a noite, mas, atualmente, nem durante a noite as águas estão subindo.

Entendemos que Furnas soltava água durante a noite, o que possibilitava a subida do nível, mas, agora, nem isso ocorre. Mesmo com as fortes chuvas, o Rio Grande segue seco, pedindo socorro, e os trabalhadores das balsas e dragas também pedem socorro”, informou Dias.

Sobre os locais de retirada de areia em Passos, Jorge Dias contou que são apenas no porto, mas que existem outras cidades da região que trabalham com este mercado, porém, a qualidade da areia do porto é uma das melhores do país.