Cidadania Destaques

Aposentado cria projeto ambiental ‘Amigos da Matinha’

Por ADRIANA DIAS / Da Redação

24 de setembro de 2020

Manoel Aleixo Filho, o Nenzico, cuida da Matinha há pelo menos três anos e já plantou várias árvores frutíferas. / Foto: Divulgação

O aposentado Manoel Aleixo Filho, o Nenzico, de 76 anos, adotou uma área próxima à Câmara Municipal de Passos, conhecida como Matinha. Ele iniciou há cerca de 3 anos a capina do lugar para evitar a proliferação de animais indesejados dentro das casas daquela proximidade, mas o gosto foi aumentando e hoje ele se dedica a plantar e cuidar do lugar e com ajuda de amigos criou o projeto ambiental ‘Amigos da Matinha’, que aguarda uma definição da Prefeitura de Passos para apoio para que se torne um parque.

Em entrevista à Folha, Nenzico afirmou que no início sua intenção era apenas capinar próximo ao meio-fio.

Aos poucos fui adentrando e quando vi já estava plantando árvores. Trabalhei como empresário por uma vida toda, mas desde criança tive ligação com a zona rural. Já lidei na roça e isso está no sangue. Então, entendo um pouco e gosto muito. Quem foi criado na roça não esquece suas origens”, disse.

Ao ser questionado sobre o que plantou na Matinha, ele disse que pés de mamão, manga, abacate, maracujá e árvores nativas.

Já tem frutos sendo colhidos e a própria população dos arredores pega. O que me traz muita satisfação. E, descobri ao ir capinando que tem uma mina de água na redondeza. Precisamos preservar”, disse. Sobre a atuação, Nenzico conta que vai todos os dias na Matinha. “Capino, jogo água que pego da minha casa em um vasilhame, vou levando umas cinco vezes. Chego a ficar lá por três, quatro horas. E, saber agora que este projeto pode virar algo maior, para que pessoas venham visitar, fazer caminhada e apreciar a natureza, me deixa imensamente feliz”, afirmou.

Queimadas

A Matinha fica localizada a 800 metros da Santa Casa de Misericórdia de Passos e, segundo a moradora do Jardim Panorama, Maíra Mas, quando têm queimadas os pacientes são prejudicados com a fumaça, além dos moradores dos bairros próximos.

Estou ajudando o senhor Manoel por entender a preocupação dele. Ele quer o melhor para a população. Então, criamos uma logomarca e eu encaminhei o projeto da Matinha para o procurador do Município, Marcelo Vasconcelos. Estamos aguardando um posicionamento para uma parceria, que deve sair em breve, esperamos”, disse.

Vasconcelos informou à Folha que antes da virada do ano o projeto deverá estar em prática. E, a Matinha pode ser transformada em uma área verde para que as pessoas possam usufruir.