Destaques Esporte

Após vazamento de áudio, Cruzeiro anuncia saída do diretor-técnico Deivid

16 de junho de 2021

Como jogador, Deivid conquistou Três títulos :/ Reprodução

BELO HORIZONTE O Cruzeiro anunciou nesta terça-feira que Deivid não faz mais parte do departamento de futebol do clube. O desligamento do diretor-técnico ocorreu após o vazamento de áudios de conversas entre ele e o empresário André Cury.

Na noite de sexta-feira, Deivid pediu ajuda a Cury na contratação de jogadores e atribuiu a culpa da briga entre Cruzeiro e o agente ao presidente Sérgio Santos Rodrigues.

“Me ajuda. Estou respirando por aparelhos, po**. O Sérgio faz coisas contigo e você está chateado comigo? Eu que estou tomando a culpa? Está foda. Tu me largou mesmo… Eu estou pior do que covid, irmão. Respirando por aparelhos”.

André Cury, por sua vez, enviou mensagem de texto a Deivid já na manhã de sábado. “Amigo, acho que vocês vivem em outro mundo!!! Fazem sacanagem com as pessoas e ainda querem pedir ajuda?”.

O dirigente rebateu. “Eu não faço sacanagem, fui a seu favor. Ainda falaram que eu (estou) devendo (defendendo, na verdade) você porque sou seu amigo. Sou pelo certo. Você não está errado. Pergunta ao Rodrigo Pastana o que falei de você”.

No comunicado da saída de Deivid, o Cruzeiro não mencionou o episódio envolvendo André Cury e apenas agradeceu ao profissional pelos serviços prestados, desejando-lhe “sorte e sucesso na sequência de sua carreira”.

O Cruzeiro Esporte Clube informa que, em decisão tomada em comum acordo, Deivid de Souza não faz mais parte do Departamento de Futebol Celeste, deixando o cargo de Diretor Técnico.

“Campeão da Tríplice Coroa como jogador, no ano de 2003, Deivid também acumula passagem pelo Cruzeiro como treinador, na temporada 2016”.

“O Clube agradece a Deivid pelos serviços prestados e deseja sorte e sucesso na sequência de sua carreira e em seus próximos projetos”.

Deivid era homem de confiança de Sérgio Rodrigues. Os dois fizeram amizade na gestão do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, de 2015 a 2016. Na ocasião, o atual presidente ocupava o cargo de superintendente de futebol, enquanto o diretor foi auxiliar da comissão técnica do time principal e posteriormente treinador.

Tão logo foi eleito presidente, em maio de 2020, Sérgio convidou Deivid para fazer parte da diretoria de futebol. Nas redes sociais, torcedores questionaram a falta de preparo do ex-atacante para conduzir negociações de salários e busca por bons jogadores.

Em entrevista à Rádio Itatiaia nesta terça-feira, Sérgio Santos Rodrigues evitou se referir ao áudio vazado de Deivid, mas garantiu não ter se sentido traído pelo amigo e então diretor.

“Não, de forma alguma. Assim como quando sai um jogador, quando sai o Drubscky ou outro diretor, a gente não fica apontando se foi por isso ou aquilo, por A ou B. Realmente, a gente acha que simplesmente chegou o momento de encerrar o ciclo. Conversamos hoje, foi uma decisão de comum acordo e isso está superado. Vamos pensar para frente agora”, disse Sérgio à emissora.