Destaques Geral

Após 20 dias sem mortes por covid-19, Passos registra 1 óbito

Gabriella Alux/ Especial

23 de setembro de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – Após 20 dias sem registro de mortes por covid-19, a Prefeitura de Passos divulgou, na terça-feira, 21, um óbito em decorrência da doença. No último dia 15, a Santa Casa de Passos atingiu 600 mortes por covid desde o início da pandemia. De acordo com informações da prefeitura, o último registro de óbito no município havia ocorrido em 30 de agosto e a cidade atingiu 317 mortes.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta quarta-feira, três pessoas estão hospitalizadas e 58 estão em recuperação. O município está próximo de atingir 11 mil casos confirmados de infecção pelo coronavírus. De acordo com o boletim, até ontem eram 10.998 ocorrências, sendo que 10.620 já se recuperaram.

De acordo com o boletim divulgado pela Santa Casa nesta quarta-feira, o hospital já registrou 606 óbitos em decorrência da covid e 15 pacientes adultos estão internados, sendo sete na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19.

Na Enfermaria Covid-19 da Santa Casa, oito leitos estão ocupados por pacientes em tratamento da doença e um está interditado por motivo de isolamento de paciente suspeito para a doença. A maioria dos pacientes internados é de Piumhi (cinco). Os municípios de Passos (quatro), Alpinópolis (dois) e Carmo do Rio Claro, Guapé, Pimenta e Pratápolis, com um de cada, também têm moradores internados no hospital.

3ª dose

A Prefeitura de Passos iniciou a aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 em idosos com 80 anos ou mais, que já foram vacinados com duas doses da vacina contra a doença, sendo que a segunda aplicação ocorreu há seis meses ou mais.

As salas de vacinas do Programa de Saúde da Família (PSF) Coimbras 1, CSU, Planalto, São Lucas e Penha 3 funcionam das 7h30 às 11h e das 13h às 16h. Excepcionalmente, a sala de vacina do São Lucas abre até as 20h.

Para ser vacinado, é preciso apresentar documentos pessoais (RG e CPF), comprovante de residência, cartão de vacinas com o registro da primeira e segunda doses e estar cadastrado no Vivver. A prefeitura informa que as famílias com idosos acamados devem entrar em contato com a unidade de saúde mais próxima para agendamento da vacina.