Destaques Esporte

Apesar de protestos da torcida, Cruzeiro avança para contratar Rodrigo Pastana

5 de junho de 2021

Rodrigo Pastana deverá ser o substituto de André Mazzuco :/ Divulgação

BELO HORIZONTE – O Cruzeiro deverá oficializar, até o início da próxima semana, a contratação de um novo diretor de futebol. Trata-se de Rodrigo Pastana, do CSA. As negociações avançaram nas últimas horas e já há um acordo entre as partes, embora ainda não exista um documento assinado.

De acordo com a Rádio Itatiaia, Pastana chegará a Belo Horizonte na próxima segunda-feira. Neste sábado, 5, o dirigente se despedirá do CSA após o jogo diante do Sampaio Corrêa, às 16h30, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Presidente do clube alagoano, Rafael Tenório não havia sido comunicado oficialmente da decisão de Pastana até a noite dessa quarta-feira. O mandatário, no entanto, já está ciente das negociações. Nessa quinta, ele não atendeu aos telefonemas da reportagem.
Caso nenhuma intercorrência altere o rumo das negociações, Rodrigo Pastana iniciará o trabalho no Cruzeiro sob forte pressão. Seu nome é muito rejeitado pelo torcedor, que iniciou campanha contra sua contratação nas redes sociais.

Na noite dessa quinta, após a Rádio Itatiaia divulgar o acerto entre Cruzeiro e o executivo, a campanha #PastanaNão voltou a figurar entre os assuntos mais comentados no Twitter em Belo Horizonte. Nas inúmeras publicações, cruzeirenses lembraram polêmicas do dirigente com jogadores, técnicos e até mesmo faixas expostas por torcidas de clubes onde ele trabalhou pedindo sua saída. O episódio se repetiu nas passagens por Paraná, Figueirense, Bahia e Coritiba.

Pastana será contratado para a vaga de André Mazzuco, que aceitou oferta do Santos e deixou a Toca da Raposa II na última semana. O diretor chegou ao Cruzeiro em janeiro e permaneceu no cargo por cerca de cinco meses.

Pastana tem formação em direito e longa trajetória na gestão de futebol de clubes sem tanto potencial de investimento. Passou por Grêmio Barueri (2011), Cascavel-PR (2011), Goiás (2011), São José (2011/12), Criciúma (2012/13), Figueirense (2013/14), Bahia (2014), Ceará (2015/2016), Guarani (2016), Paraná Clube (2016/2018), Coritiba (2018/20) e CSA (desde setembro de 2020).