Destaques Esporte

América completa 108 anos com ambição de voltar à Série A

1 de Maio de 2020

BELO HORIZONTE – A boa fase dentro de campo é mais um motivo de celebração para o torcedor do América. Ontem, quinta-feira, o clube completou 108 anos de fundação em meio ao sonho de voltar à elite do futebol nacional.

O retorno à Série A do Campeonato Brasileiro é o maior objetivo do clube nesta temporada. No ano passado, o Coelho bateu na trave ao ser derrotado pelo São Bento, por 2 a 1, no Independência, na última rodada da competição nacional.

Entretanto, o ano de 2020 veio para renovar as esperanças do torcedor. Com a manutenção da base do elenco e a aquisição de reforços pontuais, o América deu início à temporada com marcas expressivas. Até o momento, o time alviverde segura uma invencibilidade de 12 jogos, com sete vitórias e cinco empates – um desempenho de 72,22%.

Os bons números, porém, foram freados em função da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). O clube aguarda uma definição por parte dos órgãos de saúde e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para dar sequência às competições.
Fundado em 30 de abril de 1912, o América é um dos clubes mais tradicionais do país. Entre seus títulos estão o histórico decacampeonato mineiro (1916-1925), a Copa Sul-Minas (2000), a Série C (2009) e o bi da Série B (1997 e 2017).

Muitos ídolos ajudaram o América a construir sua história. Alguns deles foram formados nas categorias de base, como é o caso dos ex-atacantes Euller e Alessandro. Apesar das trajetórias diferentes no futebol, ambos têm o mesmo sentimento pelo clube: gratidão.

“Eu agradeço a Deus por ter tido a oportunidade de começar minha carreira no América e terminar por lá também. Tudo foi de acordo com a vontade de Deus, para que eu pudesse fazer meu último jogo também de forma diferente. Eu comecei no América em um estádio e terminei no América em outro, uma coisa mais moderna, do jeito que a torcida merece. Então, eu sou muito grato a todos dentro do clube, sem exceção. Desde o funcionário até o torcedor”, disse Euller.

No caso de Alessandro, a gratidão pelo clube se renovou recentemente. O ex-atacante, responsável pelo gol do título do Campeonato Mineiro de 2001 sobre o Atlético, tem um filho que atua na base americana. Alessandro Rangel Nunes, de 10 anos, é uma das crias da categoria sub-11 do Coelho.

“Nós estamos planejando com muita calma porque ele ainda tem 10 anos, mas quem sabe ele pode repetir alguns dos meus feitos. E o América, acima de tudo, tem dado muita oportunidade para a gente e para ele também. Eu ficaria muito feliz se meu filho traçasse os mesmos passos que os meus no América”, pontuou Alessandro.