Destaques Esporte

América, Atlético e Cruzeiro se manifestam a favor de liga independente

3 de julho de 2021

CBF é atual organizadora do torneio. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – América, Atlético e Cruzeiro se manifestaram, nesta sexta-feira, a favor da criação de uma liga que visa organizar o Campeonato Brasileiro a partir de 2022. Em suas redes sociais, os clubes argumentaram que a competição traria ‘maior concorrência, mais investimentos e melhor espetáculo para os milhões de torcedores’.

Em ação organizada, diversos times do futebol brasileiro publicaram: “Os clubes do futebol brasileiro estão unidos pela APROVAÇÃO, antes do recesso parlamentar em julho, do PL 2336/21 (Lei do Futebol Livre – mandante). Maior concorrência, mais investimentos e melhor espetáculo para os milhões de torcedores. #aprovaPL2336”.

Atlético e América estão entre os 19 dos 20 clubes da competição que assinaram o documento visando permitir a criação da liga no dia 15 de junho. A exceção foi o Sport, cujo mandatário, Milton Bivar, renunciou ao cargo. Os clubes da Série B também foram convidados para integrar a Liga. Atualmente, o Campeonato Brasileiro é organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Além da liga, os clubes querem ainda votação igualitária para eleição do presidente e do vice-presidente da CBF, dando o mesmo peso de voto aos clubes das Séries A e B e às federações estaduais. Atualmente, os votos das federações têm peso 3, os dos clubes da elite têm peso 2 e os da Série B têm peso 1.

Em relação ao lançamento de chapas para concorrer à presidência da CBF, os dirigentes querem abolir a exigência do apoio de oito federações e de cinco clubes. A intenção é permitir o lançamento de chapas que tenham o apoio expresso de pelo menos 13 eleitores, sejam clubes ou federações.

A mudança do estatuto da CBF é complexa e depende de concordância das federações em tirar poder delas mesmas. No documento assinado, os clubes ainda se comprometem a tomar medidas efetivas para consumar a sua associação e, de forma organizada, exercerem administração do futebol brasileiro e do seu calendário.