Destaques Geral

Alpinópolis e Bom Jesus são destaque no ICMS Cultural

7 de julho de 2020

Alpinópolis se destacou entre as cidades do Sul de Minas, obtendo a pontuação de 13,06 pontos, ficando em terceiro lugar na região. / Foto: Divulgação

ALPINÓPOLIS – No dia 20 de junho, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), divulgou a Planilha Oficial da Pontuação provisória obtida pelos Municípios Mineiros no critério Patrimônio Cultural de acordo com a Lei Estadual 18.030. Alpinópolis se destacou entre as cidades do Sul de Minas, obtendo a pontuação de 13,06 pontos, ficando em terceiro lugar na região, atrás de Monte Santo de Minas, em primeiro e Guaxupé, segundo colocado.

Na trajetória das ações realizadas por Alpinópolis no Programa, essa foi a maior pontuação obtida deste 2005. O Programa ICMS Patrimônio Cultural completa 25 anos em 2020. Uma marca importante para Minas Gerais, pois o Estado é pioneiro nessa política. De acordo com os dados enviados pelo Iepha-MG, cerca de R$30 milhões – provenientes do Programa – foram investidos em conservação, restauração, promoção do patrimônio cultural e também em projetos de educação patrimonial em diversas localidades de Minas Gerais. Desse total, mais de R$9 milhões foram usados pelas municipalidades para apoiar aproximadamente 1.200 ações de salvaguarda do patrimônio imaterial.

Alpinópolis já recebeu nos cofres municipais, desde o ano de 2005, cerca de R$1.017.234,57, que foram investidos em ações referentes a preservação, conservação e Manutenção dos Bens Tombados, Inventariados, Registrados e nas ações de Educação Patrimonial e Difusão Cultural.

Foram traçados planos de aplicação da utilização destes recursos, junto ao Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico local, órgão colegiado, que administra e coordena as ações referentes ao Patrimônio Cultural junto ao Setor Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural, vinculado ao Departamento de Educação e Cultura, dirigido por Maria das Dores Vilela (diretora).
Desde o ano de 2013, o Departamento de Educação e Cultura, o município iniciou um forte trabalho para valorizar sua cultura, sendo essas atividades acompanhadas anualmente pelo Ministério público local.

Iniciamos um grande investimento em nossa maior festa, no ano de 2013 a Festa do Reinado que acontece a mais de 200 anos no município, onde temos nossa congada e moçambiques, inventariamos toda a festa, com entrevistas com os congadeiros e moçambiqueiros, mostrando os almoços e jantas, a chegada as praças e a história de cada terno de congo e Moçambique.

Revitalizamos o coreto em 2018 e restauramos a imagem de São Sebastião em medor de 2015 que são nossos bens tombados. Revitalizamos a Praça do Rosário. Restauramos os vitrais e as portas da igreja Matriz de São Sebastião que é onde abriga-se a imagem do mártir São Sebastião. Entre inúmeras atividades de educação patrimonial que aconteceu nas escolas em todos esses anos desde 2013.

Este trabalho é desenvolvido pelos conselheiros Municipais do Patrimônio Histórico e Artístico e todos os servidores municipais envolvido. Esta é mais uma grande conquista para o Município.