Coluna MG Destaques Migração

Alfenas compra de vacina

17 de dezembro de 2020

Alfenas é a primeira cidade do Sul de Minas a anunciar a compra de vacinas contra o novo coronavírus. Segundo a prefeitura, serão compradas 200 mil doses que serão produzidas pelo Instituto Butantã, de São Paulo. Segundo o prefeito Luiz Antônio da Silva, do PT, a negociação com o instituto começou há meses e foi preciso justificar o pedido das doses. Conforme a prefeitura, a cidade é polo de saúde e referência para 600 mil pessoas na região, por isso é de maior risco. O investimento será de cerca de R$ 5 milhões com recursos do município, sendo R$ 25 para cada dose. (Jornal Andradas Hoje)


O que você também vai ler neste artigo:

  • Ipatinga investe em saúde
  • Cesta básica fica R$ 13,07 mais cara
  • Usina passa por restauração
  • Mais de R$2,7 mi contra covid
  • Inaugurado Centro Municipal
  • Orçamento de 503 milhões

Ipatinga investe em saúde

Já estão na conta do Fundo Municipal de Saúde da Prefeitura de Ipatinga mais de R$2 milhões provenientes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. Os recursos são destinados para a aquisição de equipamentos e materiais permanentes no atendimento de urgência. Do total já liberado, R$874 mil estão sendo investidos na Unidade de Pronto- Atendimento (Upa), informou a administração local. Alguns aparelhos já foram adquiridos, como um Raio X portátil. (Diário do Aço- Ipatinga)

Cesta básica fica R$ 13,07 mais cara

A cesta básica voltou a ficar mais cara em Viçosa no mês de novembro, quando registrou custo médio de R$ 385,28, ou seja, R$ 13,07 mais cara no comparativo com outubro, quando o preço médio era de R$ 372,21. O levantamento é do IPC – Viçosa, produzido pelo Departamento de Economia da UFV (Universidade Federal de Viçosa), divulgado no último dia 7. A elevação, segundo o IPC – Viçosa, foi de 3,51%, com alta em 11 dos 13 produtos considerados no cálculo. Os produtos que apresentaram redução nos preços foram o café em pó (-11,63%) e pão francês (-6,73%). (Folha da Mata- Viçosa)

Usina passa por restauração

Inaugurada em 1914 pelo então presidente Wenceslau Braz e pelo Governador Delfim Moreira, a Usina da Ilha Grande em Varginha foi uma das principais geradoras de energia para cerca de 50 cidades do Sul de Minas até ser desativada em 1980. Toda essa estrutura que foi muito importante para a região por mais de 60 anos está sendo restaurada e deve voltar a produzir energia nos próximos meses. A empresa Compasso Energia S/A, uma das proprietárias da usina, é também a responsável pela execução da obra de recuperação e recapacitação. (Gazeta de Varginha)

Mais de R$2,7 mi contra covid

A Câmara de Vereadores de Montes Claros aprovou nesta terça-feira, 15, na sua penúltima reunião ordinária, mais R$ 2.796.846,00 para o enfrentamento ao Covid no município, conforme o Decreto Legislativo 12/2020 de autoria do presidente José Marcos Martins de Freitas, que referenda a abertura de Crédito Adicional Extraordinário no Orçamento do Executivo Municipal pedida pelo prefeito Humberto Souto. O Decreto legislativo (DLG), aprovado em única votação, é um ato normativo de competência exclusiva do poder legislativo com eficácia análoga a de uma lei. Nele, a previsão é de R$ 2.796.846,00. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

Inaugurado Centro Municipal

A prefeitura de Araguari, via Secretaria Municipal de Educação, inaugurou nesta terça-feira, 15, o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Distrito de Amanhece, que fica localizado à rua Marciano Santos. A obra resulta de um período de reformas que inclui a pintura, manutenção de telhados e janelas, reparo de toldos, reposição de maçanetas e conservação do piso cimentado. O recurso investido é na ordem de R$83.994,53. A obra resulta de um período de reformas que inclui a pintura, manutenção de telhados e janelas, reparo de toldos, reposição de maçanetas e conservação do piso cimentado. (Gazeta do Triângulo- Araguari)

Orçamento de 503 milhões

A Câmara Municipal de Ituiutaba aprovou na noite da última terça-feira, 15, a Lei Orçamentária Anual – LOA para 2021, com emendas. A votação em segundo turno teve 15 votos favoráveis e uma abstenção, e definiu orçamento no valor de R$ 503 milhões. De acordo com a LOA, a maior parcela do orçamento será destinada à Secretaria Municipal de Saúde, R$ 113,6 milhões.

Rede de Notícias do Sindijori MG