Destaques Geral

Aglomerações são um dos maiores desafios da Brigada de Passos

18 de abril de 2020

PASSOS- Um dos maiores desafios da Brigada de Enfrentamento de Passos ao acompanhar as medidas de prevenção e contingenciamento à covid-19 são com as aglomerações que são formadas nas filas de diversos estabelecimentos. Já foram aplicadas mais de 100 multas por descumprimento das medidas decretadas.

O decreto de afastamento severo do município instituiu a distância mínima de dois metros entre as pessoas, com exceção de familiares, para prevenir contra a transmissão do vírus. Os estabelecimentos também devem organizar suas filas para que a distância seja cumprida. No entanto, a aglomeração nas filas ainda tem sido a maior demanda para a brigada de enfrentamento municipal, que é formada por diversas autoridades e tem como atribuição a orientação e fiscalização do cumprimento das medidas impostas.

Segundo a chefe de divisão da vigilância sanitária e integrante da brigada, Luciana de Medeiros Castro Ladeira, foi observado durante as vistorias que, geralmente, em bancos, casas lotéricas e, agora com a reabertura do comércio, as lojas de departamento são os locais onde a brigada tem encontrado bastante dificuldade com relação a filas. É motivo de preocupação, também, as aglomerações em filas que se formam fora das igrejas e templos e nas centrais de mototáxi e moto entrega.

“A gente encontrou bastante dificuldade na formação de filas nos locais. A população tem que entender que tem que ficar em casa, que ainda é a melhor opção, mesmo flexibilizando o comércio. Vimos vários locais promovendo cultos e, por mais que, individualmente, o aglomerado estava do lado de fora, na fila aguardando a entrada, assim como nos pontos de mototáxi e moto entrega, o pessoal fica do lado de fora aguardando ser chamado sem máscara e tudo aglomerado”, comentou.

Além disso, Luciana contou que houve muitas denúncias de festas particulares em casa com grande aglomerações e bares que estavam fechando as portas, mas que havia muita gente dentro do estabelecimento. Ainda, há muitos idosos que também estão se aglomerando nas praças, principalmente aos domingos.

Os casos citados pela chefe de divisão podem ser punidos com multa. Desde o dia 21 de março, a brigada aplicou mais de 100 multas, porém, nesta semana, não foi aplicada a penalidade, pois os membros estavam atuando com caráter orientativo sobre o último decreto que flexibiliza o comércio.

Quando a brigada se depara com alguma aglomeração, é feito a orientação para dispersar e obedecer a regra da distância. Caso a pessoa ou estabelecimento seja resistente à recomendação e não obedeça, é chamada a Policia Militar que faz o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e manda para o Ministério Público.

“A orientação é passada, mas, quando saímos, vemos que acontece tudo ao contrário novamente. O primeiro momento é orientativo, depois que já orientou, a gente passa pra cobrar. Não basta só a multa da Prefeitura, o TCO é muito importante e chamamos em casos extremos que a pessoa não quer seguir as ordens do decreto”, explicou.