Destaques Esporte

Agente entrega ‘proposta final’ e espera acordo com Cruzeiro por Ageu

17 de setembro de 2021

Foto; Divulgação.

BELO HORIZONTE – A diretoria do Cruzeiro trabalha para corrigir contratos assinados com jovens da base que geram insegurança jurídica para o clube. Um desses vínculos é o do volante Ageu, de 19 anos, que se destaca no time sub-20 celeste. Em negociação há algum tempo, dirigentes da Raposa e o agente do atleta estão perto de encerrar as conversas, e tudo pode ter um final feliz. Há uma pequena diferença de valores entre as partes para que um novo acordo seja firmado até 31 de dezembro de 2023.

“O Cruzeiro enviou uma contraproposta e fizemos uma proposta final em cima do que ofereceram. A intenção é renovarmos o contrato do Ageu até dezembro de 2023. A diferença é muito baixa [de valores propostos] e, provavelmente, se não acontecer nenhuma reviravolta, vamos entrar em acordo”, disse o empresário Bruno Vicintin, que cuida dos interesses da carreira do atleta.

A situação que envolve o contrato de Ageu está nas mãos do diretor de futebol Rodrigo Pastana. De acordo com a assessoria de imprensa do clube, “as questões contratuais que envolvem o atleta estão sendo tratadas internamente pelo departamento de futebol”. Segundo apurou a reportagem, a diferença de valores entre as partes está em torno de R$ 2 mil.

As conversas para a renovação entre Cruzeiro e o representante de Ageu começaram em junho deste ano. Naquela época, estava perto de vencer os três anos de vínculo do jogador com o Cruzeiro, período garantido pela Fifa quando menores de 18 anos assinam contrato com clubes de futebol.

Ainda quando a presidência celeste estava com Wagner Pires de Sá — deposto do cargo por irregularidades em 2019 —, o Cruzeiro assinou acordo de cinco anos com Ageu. No começo de 2021 que alguns contratos assinados com garotos menores de 18 anos foram redigidos fora dos padrões da Fifa. Assim, o tempo de acordo estipulado, de cinco anos, não tinha completa segurança jurídica no país, uma vez que a entidade que regula o futebol prevê legalmente apenas três anos de vínculo para jogadores nessa faixa de idade.

A situação de Ageu não é novidade na Toca I. Dois jogadores deixaram o clube por causa desses acordos firmados na gestão de Wagner Pires de Sá: o meia Alejandro Viniegra, que acertou com o Dallas FC, dos Estados Unidos, e o zagueiro César, negociado com o Red Bull Bragantino.