Destaques Geral

Agências da região não aderem à paralisação da Caixa Econômica Federal

27 de abril de 2021

Foto: Divulgação

Agências da Caixa Econômica Federal das regiões sul e sudoeste de Minas Gerais não aderiram à paralisação dos funcionários, nesta terça-feira, 27, conforme destacou o Sindicato dos Bancários de Varginha e Região, que atende mais de 701 municípios.. De acordo com as informações, a greve permanece ao longo de todo o dia e deve abranger toda a operação das agências, incluindo os funcionários que estão em regime remoto devido à pandemia do novo coronavírus.

O principal intuito da medida é reivindicar o cancelamento da venda de ações da instituição, além de solicitar a contratação imediata de profissionais que foram aprovados em concurso público realizado em 2014, visto que cerca de 40% da equipe tem trabalhado nas agências. Para mais, os colaboradores solicitam a contratação de vacinas contra a gripe e contra a covid-19.

Sobre o assunto, Marcelo Pizo, diretor do Sindicato dos Bancários de Varginha e Região explica que a maioria das cidades do interior não aderiram ao movimento.

Para regularizar a situação de greve, é necessário publicar um edital e marcar uma assembleia com os funcionários, porque assim é possível proteger os direitos dos trabalhadores, e somente as agências de capitais e municípios polo realizaram tais procedimentos. Por aqui, vamos providenciar o que for necessário para também poder participar dos próximos protestos. Hoje, a população pode utilizar os serviços da Caixa normalmente, porque os locais atendidos pelo sindicato realmente não participam da ação”, disse.

Para atender os beneficiários do Auxílio Emergencial e outros serviços, as operações via internet continuam funcionando, no entanto, de maneira reduzida.