Destaques Geral

Administração quer nova sede para o Caps AD em Passos

Por Ézio Santos/ Especial

10 de fevereiro de 2021

O Caps AD FICA localizada próximo ao Presídio de Passos, no bairro Aclimação. / Foto: Divulgação

PASSOS – A Secretaria Municipal de Saúde de Passos herdou um problema em relação à sede do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (Caps AD), localizada próximo ao Presídio de Passos, no bairro Aclimação. A principal objeção apontada é a distância em relação a outras regiões da cidade e também a necessidade de adaptações do imóvel para o trabalho de médicos, enfermeiros, atendentes e para o tratamento dos
pacientes.

O coordenador Municipal da Saúde Mental, Maurício dos Reis Silva, afirma que é necessário um outro imóvel para melhorar as condições de acolher quem precisa de médicos psiquiatras e continuidade do método terapêutico com equipe multidisciplinar.

Já tive reuniões com o pessoal da área de atuação, incluindo a secretária Municipal de Saúde, Priscila Soares Corrêa Faria, e membros do Conselho Municipal de Saúde, e encontrarmos uma solução para o problema”, acentuou.

Ainda de acordo com o servidor, uma lista dos bens imóveis pertencentes à prefeitura foi solicitada ao Departamento de Rendas, e o objetivo é transformar um na nova sede do Caps AD.

É prioridade a escolha do local. Do contrário, teremos que partir para a execução do Plano B, ou seja, o aluguel de uma casa, prédio, ou cômodo comercial que atendesse às necessidades e esteja bem localizada em relação à área central da cidade”, explicou.

Hoje, o atendimento e acolhimento de 108 dependentes de álcool e droga ocupa o último quarteirão da rua Turquesa, paralelo ao presídio do município. A Saúde Mental integra também o Centro de Atenção Psicossocial (Caps), onde estão cadastradas 400 pessoas com algum tipo de distúrbio mental leve ou médio, localizado na rua São Gabriel em um imóvel é de propriedade do Centro de Aprendizagem Pró-Menor de Passos (Capp), e as residências terapêuticas, que abrigam separadamente ex-pacientes – nove homens e nove mulheres – do extinto Hospital Psiquiátrico Otto Krakauer.

As casas estão situadas nos bairros Exposição e Muarama. Algumas salas da Policlínica São Lucas são utilizadas por psicólogos e psiquiatras no atendimento primário aos pacientes encaminhados após consultas nos postinhos, como a Estratégia Saúde da Família (ESF). Outra situação a ser resolvida pela Secretaria é o transporte de pacientes residentes na zona urbana. Maurício revelou que o serviço deixou de ser prestado desde a administração anterior, quando venceu o contrato da licitação. Mensalmente, a Saúde Mensal recebe verbas repassadas pelos governos estadual e federal, cujo destino é exclusivo para o pagamento dos profissionais da área médica.