Destaques Geral

Adesão ao isolamento social cai de 47% para 35% em Passos

Por Beatriz Silva / Redação

17 de outubro de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS — À medida que os casos de infecção pelo novo coronavírus aumentam, a adesão ao isolamento social – recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para conter a disseminação da doença – diminui em Passos. Conforme o levantamento diário desenvolvido pela InLoco, o percentual de pessoas em casa, que chegou a 47% em 1º de abril, caiu para 35% no primeiro dia de outubro. A InLoco é uma empresa de tecnologia que analisa a localização de 60 milhões de brasileiros por meio do GPS do celular. Apesar do monitoramento, a companhia garante a privacidade e o anonimato das pessoas.

Em Passos, a pesquisa aponta que, no último mês, a média de isolamento foi de 36,2%, e, no feriado de 7 de setembro, o percentual de indivíduos respeitando as medidas de afastamento chegou a 46%. Ainda em relação ao mês passado, os domingos, com taxa de até 45% dos munícipes em casa, foram os dias em que mais pessoas respeitaram o isolamento. Já as segundas-feiras, com índices entre 35% e 36%, foram as datas com mais pessoas nas ruas.

Desde os primeiros casos positivos de covid-19 no município, abril teve os melhores resultados em relação ao isolamento, com média de 44,96% de indivíduos em seus domicílios. Os dias 5 (domingo) e 10 (sexta-feira), que atingiram a taxa de 54%, foram os mais positivos no que se refere às medidas de contenção do vírus. Com índice de 40%, maio foi o segundo mês com resultados mais satisfatórios. Os maiores percentuais relativos ao isolamento foram obtidos nos dias 24 (domingo) e 31 (sábado): 53% e 47%, respectivamente. Por outro lado, além de setembro, o mês de junho também foi um dos períodos com piores índices no município. Ao longo do sexto mês do ano, a média de isolados foi de apenas 37%.


Estado

Ainda conforme a InLoco, os números referentes à última quinta-feira, 15, mostram que Minas, com 33,2%, está entre os territórios com os piores resultados para o isolamento social. O estado ocupa o 22º lugar no ranking que avalia o percentual de pessoas que optam por ficar em casa.