Destaques Moda

Acessórios: complemento fashion

POR WAGNER PENNA / Especial para a Folha

19 de outubro de 2020

Maioria das marcas ampliou o mix de ofertas de acessórios. / Foto: Divulgação

Nem só as máscaras tornaram-se acessórios importantes na moda atual. Para dar um ‘upgrade’ em suas coleções de vestuário ou para ampliar o mix de ofertas para as clientes e simplesmente para um reforço no faturamento, a maioria das marcas está ampliando suas coleções de bolsa, sapatos, chapéus, cintos, malas, chinelos, bijoux e muito mais. Perfumes e lenços também entram na cartela. Nas marcas mais poderosas, até linha de água mineral com sua assinatura são lançadas.

Dito isso, o detalhe curioso fica por conta do fator exclusivamente fashion. A saber: o acessório nem precisa ser funcional e sim tem a função de reforçar o estilo da marca e da cliente ou tornar-se um adereço que a torne mais elegante e bonita. Um propósito essencial na moda – e que andava um pouco esquecido. Uma boa nóticia fashion.


VAIVÉM

Uma das marcas de jóias mais bacanas de Minas, a Eternità repaginou sua loja no BH Shopping. O espaço da Sintia Boy é um dos mais bacanas ali. O novo décor veio com outra novidade: quem coordena o mkt & gestão de negócios agora é o André Freire, um dos mais experientes no assunto no circuito da moda mineira

***

O Salão Casamoda está a todo vapor. Marcado para ir ao ar em novembro, em São Paulo, está contabilizando nomes importantes para expor no Hotel Unique, local da feira. Fique de olho: 10 a 13 do próximo mês.

***

Enquanto isso, em Minas a turma da jóia e da bijuteria realizou sua TrendBijoux, feira virtual como o melhor do assunto. Os primeiros resultados, mostram sucesso da promoção. Por falar no assunto, esse foi um setor do circuito fashion que resistiu bravamente nesse período de pandemia.

***

A turma fashion só comenta o filme ‘Emily em Paris’, que está no catálogo da Netflix. Fala de fashionista tentando a vida profissional na capital francesa. Pelo bom humor, vale a pena. Apenas isso.


PONTO FINAL

Na semana passada, falamos aqui sobre moda circular, isto é, o processo de reaproveitamento de roupas usadas – com consequências positivas na sustentabilidade global e também na economia. Os exemplos foram todos de marcas brasileiras. Pois a coisa ganhou dimensão ainda maior, com grifes internacionais entrando nesse circuito. Um exemplo é a poderosa rede H&M – que instalou vitrine- maquinário de reaproveitamento em uma de suas lojas. Amém!