Destaques Geral

Saae do Glória envia resposta ao Procon

Por Adriana Dias / Redação

12 de Maio de 2020

Foto: Helder Almeida

S.J.B. DO GLÓRIA – Em resposta ao procedimento de investigação preliminar aberto pelo Procon da Câmara de São João Batista do Glória para apurar reclamação de suposta cobrança abusiva nas faturas de água, a diretora do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Raquel Amaral Batista Cruz, informou à reportagem que na quarta-feira, 6, protocolou a resposta apontando uso correto e atribuindo aumento ao fato das pessoas estarem mais em casa por conta da pandemia do coronavírus.

Ao receber a notificação a diretora do Saae disse ter determinado que, imediatamente, fosse realizada nova aferição do consumo registrado pelo hidrômetro instalado em cada residência, bem como a ocorrência de eventuais vazamentos na rede, sendo, em todos os casos, ratificado os dados constantes nas faturas enviadas.

Segundo ela, o que ocorreu é que, em face da pandemia mundial causada pelo novo coronavírus, onde foi determinado e amplamente divulgado o “chamado isolamento social”, as pessoas têm permanecido em suas residências por mais tempo, o que se reflete no consumo de água.

Esse fenômeno foi verificado não somente nas contas daqueles que formalizaram reclamação junto ao Procon, mas, de quase toda a totalidade dos usuários de nossos serviços. Como bem já explicado por esse respeitado Jornal, tal fato, também ocorreu na cidade de Passos, sendo que as edições 10.845 e 10.852, trazem entrevista do Diretor do Saae daquela cidade, Pedro Teixeira, onde ele relata a ocorrência, desse aumento geral no consumo de água durante a quarentena que estamos enfrentando”, afirmou Raquel.

Ainda de acordo com o documento entregue por Raquel ao Procon, ela ressalta que esse aumento no consumo de água não é privilégio das cidades de São João Batista do Glória e Passos, mas, tem sido verificado na maioria das cidades brasileiras.

E, com o aumento no consumo, serve uma nova situação, qual seja o aumento no valor cobrado pelo metro cúbico de água utilizado tendo em vista a existência da tabela progressiva de valores, instituída e, logicamente aprovada, pelo Cisab Sul, órgão regulador da Autarquia. Outra situação corrida no mês passado é que é norma do Saae que a leitura referente ao consumo do mês seja feita entre os dias 08 e 15 de cada mês. Nesse mês de abril, houve acontecimento fortuito qual seja, dia 09 e 10 foram feriados (quinta e sexta-feira da Semana Santa) 11 e 12 sábado e domingo, impossibilitando, assim, a realização do trabalho de leitura do consumo”, assegurou Raquel.

Para explicar ainda melhor, a diretora afirma que esse modelo de leitura é amparado na legislação vigente e vêm sendo utilizados há vários e longos anos, isso sem que houvesse qualquer reclamação por parte de nenhum usuário.

“Assim, temos que não se pode analisar a situação somente pelo valor absoluto cobrado nas contas na medida em que essas refletem um aumento extraordinário no consumo e a mudança na faixa do valor do metro cúbico consumido e, ainda, quanto maior o valor a ser pago pelo consumo de água, maior, também, o valor da tarifa de esgoto. Portanto, a Autarquia não verificou qualquer erro na leitura dos dados constantes dos hidrômetros no período questionado, sendo o aumento no valor reflexo de um consumo maior (com valor maior do metro cúbico) e de um número maior de dias de consumo”, apontou Raquel.