Adelmo Soares

24 de outubro de 2020

Sinuca de bico

Ainda rapazote, morava eu numa república estudantil de Alfenas, perto da Faculdade de Odontologia e ao lado dum salão de...

LEIA MAIS
17 de outubro de 2020

Zé Gato

Era uma propriedade rural escondida pros lado da Vargem Bonita. Pouco mais que um sítio e menos um tiquinho que...

LEIA MAIS
10 de outubro de 2020

“Bir-corococór!!!”

O sô Clemente Soares morava prás bandas da Mutuca, município de Piumhi. Careca, alto, entrado nos anos, tocador de lavoura,...

LEIA MAIS
19 de setembro de 2020

A Rocha

Recordando. Vó Simília faria 120 anos agora em 2018. Há 18 anos escrevi este texto. A tristeza baixou de vez...

LEIA MAIS
5 de setembro de 2020

Até que morte nos separe

No cruzar de olhos o mundo parou. Vários segundos e nenhum balbucio saía de qualquer das bocas inertes de susto,...

LEIA MAIS
29 de agosto de 2020

Bão de bico

A roça ficou pequena para o Anacleto. Suas ambições não cabiam mais só no trato da terra ou nas limitações...

LEIA MAIS
22 de agosto de 2020

Mea Culpa

Hoje, os leitores hão desculpar o cronista pelo desvio da sua obrigação de relatar aqui as palhaçadas de costume. Demorei...

LEIA MAIS
15 de agosto de 2020

Bodão

Estas histórias que rodam por aí nos jornais, de trotes acadêmicos extremamente violentos a ponto de causar danos a saúde...

LEIA MAIS
8 de agosto de 2020

A grande ponte do Turvo

Cada pancada surda do bate-estaca soava fundo no coração. Era a predição do fim de uma época, da infância, da...

LEIA MAIS
25 de julho de 2020

Nas sombras da Tormenta

A matraca reboava nas madrugadas de Sexta-Feira da Paixão nas praças e ruas desertas do Carmo do Rio Claro, lembrando...

LEIA MAIS
1 2 3