Dia a Dia

Mãos Amigas

POR SEBASTIÃO WENCESLAU BORGES

7 de abril de 2021

Como é difícil e trabalhosa a gestação de um livro! Semana passada, recebi um grande presente: O bom livro “Mãos Amigas” das Mestras Escritoras da nossa “Associação Cultural Escritores e Companhia de Passos e Região“. Essa Antologia diversifica vários temas, e aqui estão um pouco das escritas das amigas escritoras participantes dessa Antologia: Adelaide Antunes “Como você sabe o que em minha cabeça cabe?” Dalila Cruvinel “Na poeira dos crepúsculos dourados teço redas, filigramas de enfado.

Cecilinha de Jesus “Com cheiro de incenso as rosas vermelhas tremulam no ar.” Hilda Mendonça “Amarás o amor mais que a pessoa do amor, mas lembra-te de que o carro da juventude não possui marcha-á-ré.” Maria Aparecida de Morais “Ás vezes fico observando como é bela a natureza, até as plantas se harmonizam solidárias na beleza.” Maria Jesuina Faria “A vida passou você é que não viu.” Léa Bougleaux “Nasce a beleza do bem querer em tudo que gera vida.” Silvia Helena Reis “A poesia não tem pressa faz uma rima!” Yara Oliveira “Certo dia distraída deixei cair sobre o papel as cores da minha vida nas pontas do meu pincel.

Aí está a apresentação das Escritoras da nossa Associação dos Escritores de Passos e Região que apoiaram a ideia de nos presentear com essa Antologia, fruto desse isolamento que nos impôs essa boba e cruel pandemia. Como disse Mario Quintana “Livros são, decerto, uma dupla delícia, afinal o livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado“.

Mãos Amigas” é um livro muito gostoso de ler, seus textos percorrem vários tempos e períodos, nos faz flutuar em lembranças de infância e juventude, nos encantos dos tempos já idos e vividos, guardados nos porões da memória! Temas como natureza, primavera, vida, Minas Gerais, sobre Passos, fantasmas, saudade, a magia do beijo, amor, ser criança, primavera, lembranças de infância, plantas, circos, emoção, minha mãe, amante da vida, asas do tempo, gratidão, trem de ferro e tantos outros temas!

Como escreveu minha amiga Hilda Mendonça na introdução do livro: Mas eis que nas tardes em que eu passava com Yara, lendo poemas, surgiu a ideia desta Antologia de Mulheres da “Escritores e Cia”, as mais veteranas. O nome surgiu-me na hora: “Mãos Amigas”. Seria um modo de nossas mãos se encontrarem; e Yara, com suas habilidades artísticas, logo idealizou capa e contra capa. Fomos fazendo convites e fui recebendo os textos das Escritoras amigas que apoiaram a ideia, e agora, já em 2021 trazemos aos leitores o fruto deste isolamento de 2020. Os textos foram muito bem selecionados, vale a pena desfrutar dos textos e seus valores, pois é uma leitura fácil e gostosa.

Alguns deles nos faz voltar ao passado, e nada melhor que voltar a um passado gostoso! Posso até ser um pouco cruel, mas faz um bem danado para o coração voltar ao passado lendo textos, poesias, sonetos e poemas: é fazer uma viagem no tempo! Muitos deles me fez sentir novamente minha meninice ao me ver soltar raia (pipa), brincar de cowboy, de pique esconde, boca de forno, jogar pião, bolinha de gude na toca, chupar manga, lambuzar a boca e limpar com o dorso da mão, sentir aquele aroma gostoso de café moído na hora, ao lado da chapa do fogão a lenha um bule de folha esmaltado cheio de café bem quente, das famílias e vizinhos, às tardes, colocando cadeiras e bancos na frente das casas para uma conversa sadia, e muitos outros costumes já levados pela poeira da saudade!

Nós, amantes de uma boa leitura, ganhamos um presente imensurável ao sermos agraciados com esse livro “Mãos Amigas”! Parabéns, Adelaide, Dalila, Cecilinha, Hilda, Maria Aparecida, Jesuína, Léa, Silvia e Yara, e obrigado por essa relíquia que só vem enriquecer minha biblioteca. Mesmo estando distantes por esta pandemia, vocês colegas Escritoras, conseguiram nos manter mais próximos, próximos de lembranças e cheios de esperança!

Vocês nos presentearam com esse livro que, junto com os demais já lançados: “Primeira e Segunda Antologia, “Ao Redor Daquela Mesa” “Valseando Palavras” e tantos outros trabalhos que fizemos em conjunto, “Mãos Amigas” ficará sempre marcado pela sabedoria do estilo de escrever de cada uma de vocês, Escritoras da Associação dos Escritores de Passos e região. Enfim, vocês merecem colher os frutos desta bela Antologia. Parabéns! Que “Mãos Amigas” inspirem cada vez mais mãos amigas a trazer esperança de dias melhores para todos nós!