Dia a Dia

Fim de festa

POR LAURA ALMEIDA VAZ

16 de abril de 2021

Bom, era um sábado normal naquele dia, mas tinha uma festa em um povoado vizinho a São Roque de Minas. Eu estava desanimada, então resolvi ficar em casa. Meu irmão e uma turma de amigos já haviam marcado, então todos foram, depois pedi a eles que me contas sem quem estava e o que havia acontecido por lá, só para matar a curiosidade.

Era de madrugada e eu estava na TV assistindo a todas as sessões possíveis de filmes. Não estava com sono e por um momento me arrependi de não ter ido à festa, mas foi uma sensação passageira, pois olhei para o meu potinho cheio de brigadeiros e me senti feliz por estar ali.

Meus pais já estavam no segundo sono e eu resolvi me arrumar para me deitar, já que meu irmão não chegaria tão cedo. Peguei um copo de água e me sentei novamente no sofá. Foi quando senti as portas tremerem, e ouvi um barulho bem estrondoso de vidro de se quebrando. Logo pensei: uma batida de carro! Foi então que me levantei correndo e fui ver o que havia acontecido. As portas estavam trancadas, me embananei um pouco para procurar as chaves.

Quando cheguei no alpendre, só vi uma caminhonete: logo a reconheci, meu irmão provavelmente estaria nela! Fiquei desesperada, mas não havia ninguém. Achei estranho! Havia três pessoas sentadas no banco da praça em frente, mas elas também estavam se perguntando o que havia ocorrido. Quando olhei para o portão, todos estavam escondidos, do lado de dentro da casa. Foi um alívio, pois estavam bem. Eles começaram a rir e estavam mais pra lá que pra cá.

Meus pais chegaram nessa hora e foram ajudar. A polícia chegou em poucos instantes, mas éramos todos conhecidos, então eles os ajudaram também. Só levaram uma multa seguida de uma grande bronca. No dia seguinte, descobrimos que dois dos que estavam na caminhonete, acabaram passando a noite em nosso quintal, pois pularam o muro e depois não conseguiam achar uma saída. Estava escuro, eles estavam tontos e com medo da polícia.
Essa parte da história, confesso, foi engraçada!

LAURA ALMEIDA VAZ faz parte de um grupo de alunos do 3º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, que no ano de 2018, foi organizado pela escritora Maria Mineira, com o apoio da Cooperativa Educacional de São Roque de Minas lançou em 2019: “ Letras da Canastra- Cooperativa Educacional Escrevendo História”. Para adquirir um exemplar entre em contato pelo e-mail: mariamineira2011@yahoo.com.br