Dia a Dia

A arte de hospedar – Parte 2 (final)

18 de Maio de 2020

Verificamos no texto anterior alguns tipos de hospedagem existentes para todos os gostos e preferências. Vejamos, então, mais alguns.

O hotel fazenda existe na zona rural. Oferece vivência no campo como se o hóspede estivesse morando numa fazenda. Possui também os serviços de um resort. Dizem existir uma diferença entre um hotel fazenda e uma fazenda hotel. A conferir.

O hotel histórico está instalado em um edifício que já foi importante na história local. Pode ter sido um casarão famoso, uma mansão, um palacete, um antigo museu. Virou hotel.Flat ou apart-hotel é um hotel em que o hóspede vira um inquilino, geralmente se hospeda por um período mais longo.

Casa de aluguel, são casas alugadas mais para lazer em praias, represas, serras montanhosas, por alguns dias ou temporadas. Podem existir até no centro das cidades.

Guest house, uma casa familiar que aluga um quarto para a pessoa residir no local por algum tempo, para trabalhar ou estudar.

Pensão, um tipo muito comum para pessoas que trabalham numa cidade, mas, vieram de fora. São usadas também por estudantes ou alguém que perdeu sua moradia e não tem como pagar aluguel.

Motel, um tipo de hotel para motoristas em viagens longas e cansativas, onde possam dormir e descansar, No Brasil, muitos foram desvirtuados e viraram locais de encontros amorosos. Geralmente estão nas rodovias e periferias. Quando cresce a cidade, acabam ficando na zona urbana.

Bred and Breakfast ou Cama e Café, é um estabelecimento residencial em que os donos oferecem um quarto para o hóspede, com café da manha, É uma hospedagem compartilhada. Dizem que ganhou espaço com a evolução de um aplicativo chamado Airbnb.

Hospedarias, estalagens, talvez ainda existam algumas espalhadas pelo país, conservando a tradição.

O mais importante na arte de hospedar turistas de férias, de recreio, viajantes representantes de empresas nos vários tipos de atividades como vendedores, auditores, fiscais de filiais ou sucursais, palestrantes, professores de cursos de curta duração, enfim, quaisquer pessoas que estejam numa cidade por período determinado, é saber hospedar e com categoria.

As Regiões Sul e Sudoeste de nosso Estado de Minas Gerais, pelas quais tive a oportunidade de viajar por cerca de vinte cidades promovendo cursos de oratória e conhecimentos de técnica vocal, possuem excelentes hotéis de várias categorias para clientes dos mais variados tipos de atividades e de grande poder aquisitivo ou não. Em algumas cidades estive por duas ou três vezes. Nos hotéis que fiquei sempre fui bem atendido, muito bem recebido.

Geralmente, ficava de quatro a cinco dias na cidade ministrando o curso, que acontecia à noite. Vez ou outra havia uma turma de manhã e outra à noite. Com tempo livre durante o dia, aproveitava para conhecer ao menos o centro da cidade onde eu estava, ou seja, fazia turismo de recreio. Foram bons tempos que duraram alguns anos.

Foi o suficiente para perceber que o ramo hoteleiro vem se esmerando para atender sua clientela de forma satisfatória, tendo cada estabelecimento sua maneira de trabalhar, de agir, seus regulamentos quanto ao comportamento de seus hóspedes, horário para o café da manhã, para o silêncio, revistas e jornais no saguão ou salão de entrada, enfim, cada um faz o melhor possível para satisfação do seu público.

A vantagem da concorrência é exatamente fazer cada estabelecimento procurar ser o mais agradável e eficiente possível para conquistar a preferência da clientela. Quem sai ganhando com tudo isso é o hóspede, o cliente, que, mesmo tendo, às vezes, uma hospedagem curta, sai dali levando uma excelente imagem de quem lhe prestou bons serviços.

Um cliente satisfeito acaba tornando-se cliente “fidelizado” , uma palavra tão em moda e bem ao gosto dos promotores de vendas, dos palestrantes e outros mais na área da arte de vender.

LUIZ GUILHERME WINTHER DE CASTRO, professor de oratória e de técnica vocal para fala e canto em Carmo do Rio Claro/MG – ex-professor do ensino técnico comercial – formado no Curso Normal Superior pela Unipac.