Coluna MG

Rotativo é suspenso

20 de março de 2021

As cobranças do rotativo estão suspensas até que Muriaé saia da Onda Roxa do Minas Consciente. A Sinart, empresa que gerencia os serviços públicos de estacionamento no município, confirmou a suspensão das cobranças. A empresa recebeu um ofício do Departamento Municipal de Trânsito (Demuttran), onde pedia o cancelamento das cobranças, durante o período que em a Onda Roxa estiver em vigor na cidade. O vereador Delegado Rangel enviou e oficializou um documento onde pedia ao Demuttran, a suspensão das cobranças do rotativo. (Gazeta de Muriaé)


O que você também vai ler neste artigo:

  • Impostos prorrogados
  • Comerciantes protestam
  • Mariana incentiva classe artística
  • 400 mil doses da Sputnik
  • Vereadores reduzem salários

Impostos prorrogados

Os montes-clarenses terão mais prazo para pagar os impostos e taxas municipais de 2021, pois o prefeito Humberto Souto prorrogou a data de validade dos impostos e taxas municipais. O pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU e da Taxa de Fiscalização foi adiada para 16 de junho, enquanto o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza vencerá no dia 23 de maio. A Taxa de Resíduos Sólidos para dia 16 de setembro. Todas as guias já encaminhadas ou emitidas através do Portal Eletrônico do Município continuarão válidas para as novas datas de pagamento. Se for parcelada, não poderá ser inferior a R$ 60,00. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

Comerciantes protestam

Um grupo de comerciantes de Poços de Caldas realizou protestos na quarta-feira, 17, em frente à prefeitura municipal. Eles pediam que a decisão de colocar a cidade na faixa roxa fosse revista e temiam ter que fechar as portas definitivamente caso isso não aconteça. Eles questionaram o porquê da grande maioria dos comerciantes seguirem com seus estabelecimentos abertos e a conta da pandemia do novo coronavírus estar sendo paga por uma minoria. Outra reclamação foi sobre o serviço da zona azul estar funcionando. Apesar da manifestação, a prefeitura manteve a posição de seguir na onda roxa pelos 15 dias previstos. (Jornal Mantiqueira- Poços de Caldas)

Mariana incentiva classe artística

Em tempos de pandemia, muitos artistas, artesãos e outros profissionais que trabalham com cultura e turismo tiveram seus trabalhos interrompidos. A Prefeitura de Mariana, juntamente com a Secretaria de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Lazer, criaram o Auxílio Emergencial do Segmento Turístico-Cultural, Lei Municipal Manoel da Costa Athaíde – nº 3.399. A ação faz parte de um conjunto de medidas para minimizar os impactos da pandemia e o investimento será de R$ 900 mil. A parcela será no valor de R$ 1 mil para pessoas físicas e R$ 1,2 mil para pessoas jurídicas. A concessão será limitada a três parcelas por requerente. (Portal da Cidade- Mariana)

400 mil doses da Sputnik

O prefeito Rafael Simões se encontrou com Fernando Marques, presidente da Indústria Farmacêutica União Química e garantiu 400 mil doses da vacina Sputnik V para Pouso Alegre e região. A União Química, que tem uma unidade fabril em Pouso Alegre, produzirá as doses da vacina russa a partir de abril. Segundo o presidente da União Química, 10 milhões de doses da vacina Sputnik V já foram compradas pelo Governo Federal. Com o início da fabricação no próximo mês, a indústria poderá destinar as doses para Pouso Alegre. Fernando Marques afirmou que, “assim que iniciarmos a produção local na segunda quinzena de abril, iremos priorizar algumas prefeituras nesse atendimento”. (Jornal Diário Regional- Pouso Alegre)

Vereadores reduzem salários

Uma decisão provisória da 1ª Vara Cível, Criminal e da Infância e da Juventude da Comarca de João Pinheiro reduziu o salário dos vereadores daquele município. Os representantes do Legislativo municipal passarão a receber R$ 1.745 mensais. O presidente da Câmara Municipal receberá R$ 2,9 mil. O valor da remuneração foi determinado depois que as leis municipais que estabeleciam o valor dos subsídios foram consideradas inconstitucionais. Não apenas a última lei, de 2021, foi considerada inconstitucional, como as legislações que trataram do tema em 2012, 2008, e 2004. (Paracatu News)

Rede de Notícias do Sindijori MG