Coluna MG

Pontuação inédita no ICMS

6 de julho de 2021

O município de Ipatinga obteve, no ano de 2021 (exercício 2022), a pontuação de 13,64 em relação ao ICMS Patrimônio Cultural estabelecido pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha). O ICMS Patrimônio Cultural é um programa de incentivo à preservação do patrimônio cultural do Estado, por meio de repasse de recursos para os municípios que preservam seu patrimônio e suas referências culturais com políticas públicas relevantes. O programa estimula as ações de salvaguarda dos bens protegidos pelos municípios por meio do fortalecimento dos setores responsáveis pelo patrimônio das cidades e de seus respectivos conselhos, em uma ação conjunta com as comunidades locais. (Diário do Aço – Ipatinga)


O que você também vai ler neste artigo: 

  • UFJF retoma aulas práticas
  • Doação para mulheres
  • Pedida ampliação da Unimontes
  • Programação ampliada
  • Vereadores rejeitam projeto

UFJF retoma aulas práticas

Quatro cursos da área de saúde da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) retornaram com atividades presenciais nesta segunda-feira, 05, seguindo os protocolos de biossegurança da instituição contra o novo coronavírus. A expectativa é que cerca de 1.500 alunos das faculdades de Medicina, Enfermagem e Odontologia do Campus Juiz de Fora e de Odontologia de Governador Valadares voltem a frequentar os cursos, que estavam paralisados desde o início da pandemia, diante da impossibilidade de prosseguimento por ensino remoto das disciplinas práticas. O calendário suplementar prevê dez semanas de duração. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

Doação para mulheres

A campanha “Nós por elas”, realizada em Uberaba, arrecadou mais de mil itens de higiene feminina, além de oito toneladas de produtos doados pela empresa empresa Skala. Com as doações serão montados kits, com shampoo, condicionador, desodorante e absorventes, os quais serão distribuídos para os Centros de Referência da Assistência Social (Cras), para Casa Abrigo, para o Centro Integrado da Mulher (Cim) e para mulheres transexuais e detentas da Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira. A ação ainda contou com a colaboração da Guarda Municipal, da Polícia Civil, da Polícia Militar e do projeto “Mulheres do Bem’’. (Jornal de Uberaba)

Pedida ampliação da Unimontes

O deputado Carlos Pimenta solicitou, à Secretartia de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) o aumento do repasse financeiro para a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). O principal objetivo é que a instituição passe a atuar no Vale do Jequitinhonha. Além disso, o deputado frisou que o local precisa ser fortalecida e destacou a atuação do Hospital Universitário, que é um dos principais locais para atender pelo Sistema Único de Saude e especializado no atendimento às vítimas de picadas de escorpiões. (Gazeta Norte Mineira – Montes Claros)

Programação ampliada

A Prefeitura Municipal de Uberlândia aumentou o número de videoaulas no canal Escola em Casa. As mudanças entraram em vigor a partir desta segunda-feira, 5, sendo que a programação teve o aumento de 45 videoaulas para 75, em formatos diversificados e novos programas, das 7h às 22h. O projeto foi lançado no começo de abril deste ano com o objetivo de fornecer conteúdo aos estudantes da rede municipal de ensino e as aulas contemplam a educação infantil, o ensino fundamental, o Programa Municipal de Alfabetização de Jovens e Adultos (Pmaja) e Educação de Jovens e Adultos (EJA). (Jornal 10 – Uberlândia)

Vereadores rejeitam projeto

O Projeto de Lei nº 4.052/21 que autoriza o Poder Executivo a firmar contrato do programa com o Consórcio Intermunicipal da Baixa Mogiana (Cimog) e com objetivo de execução do Serviço de Inspeção Municipal de forma associada foi reprovado na Câmara de Muzambinho. Durante reunião ordinária realizada de forma virtual na última semana, o PL foi colocado em pauta e gerou intensa discussão e acabou reprovado por sete votos contra três. Votaram favoráveis os vereadores Roosevelt Pereira (líder do prefeito), Marquinho da Emater e Carlão Miranda. Foram contrárias as vereadoras Jack Krauss, Lúcia Bernardes, Prof.ª Sandra e ainda Afrânio Verdureiro, Carlos (Baiano), Rael do Patrimônio e Mário Uai. (A Folha Regional – Muzambinho)

Rede de Notícias do Sindijori MG