Coluna MG

“Poços Juro Zero” movimenta R$ 4 milhões

20 de julho de 2021

O programa Poços Juro Zero, implementado pela Secretaria de Desenvolvimento e Trabalho (Sedet) para ajudar os pequenos empresários, injetou em um mês de atividade R$ 3,8 milhões na economia de Poços, com 261 empréstimos firmados. O programa consiste na disponibilização de uma linha de crédito de até R$ 15 mil, sem juros, por meio de parcerias com instituições financeiras. A quitação poderá ser feita em até 36 parcelas para MEIs, microempresas e profissionais liberais, com um período de 6 meses de carência. As demais categorias terão acesso a valores mais altos, com juros diferenciados, negociados com a própria instituição financeira e a mesma carência. (Jornal da Mantiqueira – Poços de Caldas)


O que você também vai ler neste artigo: 

  • Unileste oferece assistência veterinária
  • Aumento de abandono de animais
  • Montes Claros abre licitação
  • Início de Circuito Cultural

Unileste oferece assistência veterinária

O curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Católica do Leste de Minas Gerais (Unileste) realiza ação de acolhimento, de assistência à saúde e adoção de animais abandonados, por meio do Projeto de Extensão Universitária “Manejo sustentável de animais domésticos abandonados da Região Metropolitana do Vale do Aço”, desenvolvido com estudantes do primeiro período do curso. O projeto reúne levantamento sobre os animais abandonados na região que foram recolhidos e direcionados à Clínica Veterinária do Centro Universitário e às outras unidades clínicas do Vale do Aço, onde passaram por exames e receberam tratamento de doenças, além de serem vacinados, vermifugados e castrados. (Diário do Aço – Ipatinga)

Aumento de abandono de animais

Uma estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), aponta que, em 2020, o Brasil tinha mais de 30 milhões de animais em situação de abandono. O cenário em Juiz de Fora não se distancia dessa realidade. De acordo com a assessoria do Canil Municipal, o abandono de animais aumentou aproximadamente em 20% na cidade durante a pandemia. Tais dados refletem no crescimento do número de cães e gatos acolhidos e, consequentemente, na demanda em relação à estrutura e funcionamento do canil. No entanto, a assessoria informou que as impossibilidades de realização de feiras e recebimento de visitas foram o que mais impactou neste período, diminuindo significativamente as adoções realizadas no canil. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

Montes Claros abre licitação

A Prefeitura de Montes Claros realizou o processo licitatório na modalidade tomada de preço para adquirir gêneros alimentícios da agricultura familiar para atender 7.583 famílias em situação de extrema pobreza, que vivem na área urbana e na zona rural do município. Os beneficiados são pessoas referenciadas pelos 11 Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social serão atendidas. Mais de 460 toneladas de alimentos como abóbora japonesa e mandioca branca, batata doce, beterraba, cenoura vermelha e chuchu irão compor os kits de hortifrutigranjeiros. O investimento para aquisição dos alimentos está orçado em cerca de R$ 1 milhão. (Gazeta Norte Mineira – Montes Claros)

Início de Circuito Cultural

A Escola de Cultura e Artes de Uberaba (Ecau) promove a quarta edição do Circuito Cultural Antônio Carlos Marques, virtualmente, que tem início nesta semana, com a participação de mais de 60 alunos de música da instituição. A programação segue até sexta-feira, 23. Esse já é o quarto ano consecutivo do evento, que pela segunda vez acontece de forma remota, com postagens de vídeos dos alunos nas redes sociais da Fundação Cultural de Uberaba (FCU). A programação inclui apresentações de violão e piano popular, saxofone, cavaquinho, violino, teclado, violoncelo e percepção musical. (Jornal da Manhã – Uberaba)

Rede de Notícias do Sindijori MG