Coluna MG

MP discute retorno de aulas presenciais

18 de Maio de 2021

Com o objetivo de compreender a respeito dos fundamentos para um possível retorno das atividades escolares presenciais em Juiz de Fora, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e os gestores do município se reuniram nesta segunda-feira, 17. Durante o encontro, foram apresentadas dúvidas quanto ao avanço da pandemia do novo coronavírus. A Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Saúde, elaborou um protocolo sanitário e vai desenvolver um protocolo pedagógico para garantir que o retorno ocorra de maneira segura para alunos e colaboradores. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)


O que você também vai ler neste artigo: 

  • Seminário bate recorde em trabalhos
  • Mutirão recolhe toneladas de lixo
  • Museu participa de evento nacional
  • APAC Juvenil recebe destaque
  • Araxá melhora iluminação pública

Seminário bate recorde em trabalhos

O IX Seminário de Iniciação Científica (SIC) do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais bateu recorde de participação de trabalhos inscritos, posto que dos 541 materiais, foram selecionados 413 resumos. Entres as áreas trabalhadas estão Ciências Agrárias (Produção anima e vegetal), Biológicas, da Saúde, Exatas; Humanas; Ciências Sociais e Aplicadas; Educação e Ensino; Engenharias; Informática; Linguística, Letras e Artes; Multidisciplinar. Em razão das medidas de segurança sanitária para evitar o contágio pelo novo coronavírus, as sessões de apresentação foram transmitidas ao vivo. (Gazeta Norte Mineira – Montes Claros)

Mutirão recolhe toneladas de lixo

As equipes do Mutirão de Limpeza das Zoonoses, em Uberaba, já recolheram mais de 60 toneladas de lixo inservível, desde o início de 2021, uma vez que esta é uma das principais ações da Prefeitura Municipal para evitar a proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela. Conforme a última atualização do Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (Liraa), os materiais, em sua maioria, são encontrados em quintais e porões e acabam acumulando água; considerando que a grande maioria dos focos foram identificados em vasos e frascos de plantas, pratos, bebedouros animais, fontes ornamentais e lixo, como entulhos, ferro-velho, sacolas plásticas, pneus e garrafas vazias. (Jornal da Manhã – Uberaba)

Museu participa de evento nacional

Com o projeto Nosso Museu Reimaginado, o Museu Histórico de Pará de Minas foi aceito para participar da 19ª Semana Nacional de Museus, evento virtual realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). A proposta apresenta diversas histórias narradas por moradores da cidade e suas relações com o local. A programação teve início nesta segunda-feira, 17, e deve se estender até sexta-feira, 21; uma vez que todo o conteúdo é disponibilizado por meio de vídeos gratuitos nas plataformas do Instagram e do Youtube. (Jornal Pará de Minas)

APAC Juvenil recebe destaque

Inaugurada em Frutal, a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) Juvenil é a primeira unidade construída no Brasil e recebeu um investimento de cerca de R$2,5 milhões da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp-MG), o que deve custear os gastos para o primeiro ano de funcionamento. O local recebeu o nome de “Apac Juvenil – Centro Educacional Doutor Mário Ottoboni” e tem capacidade para atender até 60 jovens do sexo masculino, em uma estrutura com o total de quatro mil metros quadrados, dos quais 1.206 metros são de área construída. (Diário Tribuna – Teófilo Otoni)

Araxá melhora iluminação pública

A Prefeitura de Araxá, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, reforçou as equipes contratadas para realizar os serviços de iluminação pública, visto que houve uma grande demanda de lâmpadas queimadas no município, ultrapassando a marca de seis mil unidades. Com o aumento na quantidade de profissionais trabalhando, a pasta responsável espera que todas as unidades danificadas sejam trocadas até o fim do próximo semestre. Para mais, o projeto visa uma substituição de lâmpadas convencionais por led, considerando que o material tem maior vida útil, o que contribui com a economia da cidade. (O Planalto – Araxá)

Rede de Notícias do Sindijori MG