Coluna MG

Minas em estado de alerta

24 de setembro de 2021

A crise hídrica deixa Minas Gerais em estado de alerta. Dessa vez, a atenção volta-se para a distribuição de água no Estado. A região Leste de Minas já está com restrição de uso de água para o agronegócio e indústria e Paracatu, no Noroeste do Estado, decretou Estado de Calamidade. Segundo o diretor-geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Marcelo da Fonseca, nas demais regiões do Estado, existem áreas em situação de alerta ou que se enquadram em áreas de situação de conflito. (Diário do Comércio – Belo Horizonte)

Renovação da frota veicular

A prefeitura de Araguari, por meio da Secretaria Municipal de Administração, apresentou à comunidade araguarina os novos veículos que passam a fazer parte da frota municipal, a serviço de todas as secretarias da gestão. Dentre os veículos adquiridos há um ônibus, que deve atender satisfatoriamente a Secretaria Municipal de Esportes. O evento de entrega dos automóveis ocorreu na porta do Palácio dos Ferroviários, sede da prefeitura, e contou com a presença do prefeito Renato Carvalho (Republicanos), da vice-prefeita Maria Cecília de Araújo, secretários municipais, vereadores, servidores públicos, membros da sociedade civil e a imprensa. (Gazeta do Triângulo – Araguari)

MP pede prestação de contas

O Ministério Público de Minas Gerais, por meio da Coordenadoria Regional do Patrimônio Público do Noroeste, ajuizou Ações Civis Públicas com pedidos de liminar para obrigar os municípios de Riachinho e Urucuia, no Norte de Minas e os municípios de Arinos, Dom Bosco, Natalândia, Brasilândia de Minas, Paracatu, Cabeceira Grande e Guarda-Mor, no Noroeste de Minas, a adotarem medidas de transparência administrativa, especialmente para a divulgação dos dados referentes a despesas específicas para o combate à covid-19, bem como os dados dos gestores de todos os contratos estabelecidos em função da pandemia, tendo em vista o controle social dos gastos públicos. (Gazeta Norte Mineira – Montes Claros)

Carvoeiros enfrentam problemas

Produtores de carvão do distrito de Hematita, na zona rural do município de Antônio Dias, enfrentam dificuldades para obter a documentação de liberação para a comercialização da produção, que é oriunda da plantação e cultivo de eucaliptos. No próximo sábado, 25, a categoria fará uma reunião na localidade para tentar solucionar os problemas e debater os entraves junto ao Instituto Estadual de Florestas (IEF). O IEF esclareceu, ainda, que conforme regramento normativo, o órgão tem o prazo de 60 dias para finalizar as análises de DCFs, a contar da data de protocolo do respectivo procedimento. (Diário do Aço – Ipatinga)

Retorno de eventos pode levar tempo

Fechados há pelo menos 18 meses, os espaços culturais de Juiz de Fora já podem voltar a receber público. A notícia foi oficializada no decreto publicado nesta semana, sendo que as regras passam a ser definidas pelo programa Juiz de Fora Viva, que substitui o Juiz de Fora Pela Vida. A reabertura dos espaços tornou-se possível porque as regras e protocolos para o enfrentamento da covid-19 agora são baseadas no índice da população já vacinada, desconsiderando os parâmetros epidemiológicos anteriormente utilizados, entre eles o número de novos casos e de mortes, flexibilizando, assim, diversas atividades sociais e econômicas. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

Reinauguração de Centro Literário

Depois de muitos anos de espera e expectativa, o Centro Literário Pedro Nestor de Pará de Minas foi reinaugurado na última segunda-feira, 20 de setembro, dia em que a cidade completou seus 162 anos. A reforma do prédio foi concluída neste mês de setembro e o local vai abrigar a Academia de Letras de Pará de Minas, a Escola Municipal de Dança Juliana Grassi e terá um espaço multiuso para receber eventos artísticos e culturais. A solenidade de reinauguração contou com grande participação pública. Durante o evento aconteceram apresentações de balé e da banda Os Mísseis e ainda foi prestada uma homenagem a musicista Juliana Grassi, que dá nome à academia. (Jornal Pará de Minas)