Coluna MG

MTP cobra criação de políticas públicas

24 de novembro de 2021

Os municípios de Teófilo Otoni, Jequitinhonha, Almenara, Novo Oriente de Minas e Joaíma foram acionados pela unidade do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Teófilo Otoni para implementar políticas efetivas de combate ao trabalho infantil e de proteção do trabalho de adolescentes. Da iniciativa, até o momento, o MPT obteve o deferimento de três liminares, obrigando os Municípios de Jequitinhonha, Almenara e Joaíma a reverem suas práticas. Os três municípios (Jequitinhonha, Almenara e Joaíma) que não concordaram em ajustar suas condutas administrativamente foram acionados judicialmente, por meio de ações civis públicas (ACP) com pedidos liminares, todas deferidas pela Justiça do Trabalho. (Diário do Rio Doce – Governador Valadares)

Atendimento psicológico

Com a finalidade de oferecer aos seus associados e familiares mais um bom serviço na área da saúde, a direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Além Paraíba (Sinsermap), que tem como presidente a servidora municipal, também vereadora, Simone Rezende Cabral, firmou convênio com a psicóloga Juliana Almeida Borges. Os atendimentos estão disponíveis para todos os associados e familiares, nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 13h30 às 15h30, ou em horários pré-combinados. (Jornal Além Parahyba – Além Paraíba)

Queda na produção

Depois de superar o período mais crítico da pandemia e apresentar recuperação acima do esperado, a indústria mineira tem perdido o fôlego nos últimos meses. A acomodação da demanda associada à escassez e aumento dos custos com matérias-primas, além do cenário de aumento do desemprego, alta das taxas de inflação e dos juros e as tensões políticas e institucionais, têm contribuído para a desaceleração do setor. E até mesmo as expectativas para os próximos seis meses, apesar de se manterem positivas pela 17ª vez consecutiva, estão menos otimistas, dadas as dificuldades enfrentadas pelo setor. É o que mostra a Sondagem Industrial, divulgada ontem pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). (Diário do Comércio – Belo Horizonte)

Curso de Tático Móvel

Teve início nesta semana, na sede do 62º Batalhão de Polícia Militar de Caratinga, o primeiro Curso de Radiopatrulhamento Tático Móvel. O curso tem o objetivo de preparar os policiais militares para atuar como primeiro esforço de recobrimento das unidades de execução operacional. Para realizar oficialmente a abertura do curso, o comandante do 62° Batalhão, tenente-coronel André Pedrosa do Rosário, convidou o comandante da 12ª Região de Polícia Militar, coronel Gildásio Rômulo Gonçalves, que falou sobre os pilares da instituição, e sua aplicação na vida e carreira militar. O curso conta com 30 militares matriculados, sendo 26 pertencentes à Unidade de Caratinga, dois militares de Coronel Fabriciano, um de Manhuaçu e um de Ipatinga. (Diário de Caratinga)

Operação tapa-buracos

Devido aos estragos provocados pela chuva dos dias anteriores, a administração de Ipatinga retomou a operação tapa-buracos nesta semana, com prioridade para alguns dos principais corredores de tráfego. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop), as ações vêm sendo priorizadas em locais com maior fluxo de veículos e utilizados como itinerários de ônibus, além de outros pontos precários identificados, seja pela própria administração ou a partir de indicações da comunidade. (Diário do Aço – Ipatinga)

Mais negros na rede pública

A presença de alunos negros nas escolas públicas de Juiz de Fora é quase sete vezes maior do que a quantidade de estudantes pretos e pardos nos colégios particulares da cidade. Na rede pública, o percentual de negros é de 51%, ou 43.839 alunos, em relação ao total de estudantes, enquanto na rede privada, pretos e pardos representam 19%, ou 6.366 estudantes, do total de crianças e adolescentes. Já os alunos brancos são 65% dos estudantes das escolas particulares do município, ou 20.788, e somam 36%, ou 30.803, dos alunos da rede pública. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)