Coluna MG

200 possíveis fraudes na vacinação

26 de Maio de 2021

A Prefeitura Municipal de Divinópolis identificou 200 possíveis fraudes no sistema de vacinação contra o novo coronavírus, incluindo homens que se descrevem como gestantes e pessoas sadias que alegam possuir comorbidades. De acordo com as informações da administração, as tentativas de fraude podem prejudicar o processo de triagem e atrasar a imunização; sendo assim, ficou decidido que o cadastramento deve exigir a assinatura de um termo de responsabilidade a partir da próxima semana, atestando a gravidez ou, em casos de comorbidades, o tempo que convive com a doença e tipo de medicamentos utilizados. (Portal Agora – Divinópolis)


O que você também vai ler neste artigo: 

  • MPMG firma acordo com Usiminas
  • Nova lei entra em vigor
  • Professores recusam regime presencial
  • Prefeitura discute Plano Diretor

MPMG firma acordo com Usiminas

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. (Usiminas), uma vez que o objeto é a compensação de danos ambientais, à saúde e morais coletivos, decorrentes de uma explosão seguida de colapso do Gasômetro de 150.000m3, a qual aconteceu em agosto de 2018. Na ocasião, o reservatório contava com cerca de 120.000m3 de Linz Donawitz Gás (LDG). O acordo também estabelece a implantação de programas de Compliance Ambiental, Plano de Ações de Emergência e a criação de medidas de segurança para o funcionamento do novo gasômetro. (Diário do Aço – Ipatinga)

Nova lei entra em vigor

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) publicou a nova Lei da Anistia para tributos municipais, no Diário Oficial Eletrônico do Município, a qual já está em vigor. A legislação estabelece critérios excepcionais para quitação dos débitos de natureza tributária e não tributária de contribuintes municipais. Com as regras, os contribuintes que têm débitos com a Fazenda Pública Municipal, inscritos em dívida ativa, poderão receber desconto de até 50% para quitação à vista, e de 40% para os que preferirem realizar o parcelamento em até 12 vezes. A nova lei é oriunda de projeto de lei de autoria dos membros do Executivo, que manteve as alterações feitas durante a tramitação do projeto no âmbito do Poder Legislativo. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

Professores recusam regime presencial

Professores da rede municipal de ensino de Montes Claros se recusaram a retomar as aulas em regime presencial, posto que solicitam a criação de regras sanitárias, argumentando que a modalidade pode arriscar a vida da comunidade em geral, em razão da pandemia de covid-19. Segundo as informações, os membros da Secretaria de Educação ficaram surpresos com a decisão, no entanto, o juiz responsável pela Vara da Fazenda Pública já havia indeferido uma ação judicial movida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Sistema Público Municipal de Montes Claros (Sind-Educamoc), a qual impetrou o mandado de segurança, alegando ato reputado abusivo e ilegal, praticado pela prefeitura, que decretou a abertura das instituições de ensino, bem como o desempenho de qualquer atividade presencial dos servidores nas escolas. (Gazeta Norte Mineira – Montes Claros)

Prefeitura discute Plano Diretor

A Prefeitura Municipal de Pará de Minas promove uma audiência pública, nesta quarta-feira, 26, para apresentar as propostas de alteração do Plano Diretor à população local, uma vez que o documento deve ser encaminhado ao plenário da Câmara Municipal para votação e posterior promulgação da lei. A Audiência Pública tem o propósito de apresentar e esclarecer, principalmente, a respeito da proposta técnica de alteração do Plano Diretor, no Título VI – Do Uso e Ocupação do Solo, Lei Complementar Nº 6.514/2020 – Parcelamento do Solo e Lei Complementar Nº 6.513/2020 Altera o Anexo I – Apêndice II – Zoneamento de Vias Públicas. (Jornal Pará de Minas)

Rede de Notícias do Sindijori MG