Cinema Destaques

‘Morbius’ subverte padrões tradicionais

CINEMA

8 de abril de 2022

Filme protagonizado por Jared Leto traz personagem mau de ‘Homem-Aranha’ em saga própria./ Foto: Reprodução.

É difícil entender os motivos que fizeram Morbius chegar ao cinema ou ainda em que momento Sony e Marvel decidiram que este seria um bom personagem para apresentar ao público e que esta história contada seria o melhor caminho. Sem nenhuma pincelada prévia aos espectadores, o vilão interpretado por Jared Leto não parece ter muita razão de ser – não só como peça do universo cinematográfico que vem sendo desenvolvido ao redor do Homem-Aranha, nem como um entretenimento como Venom, que pode até ser questionável, mas é carismático.

O filme – em cartaz no Cine Roxy, em Passos, e Cine A, em Paraíso – acompanha a história de Michael Morbius (Jared Leto), um médico brilhante vítima de uma rara condição de saúde, que o torna dependente de transfusões de sangue contínuas e deixa seus movimento debilitados. Dedicado a encontrar uma cura para esta doença -que afeta também seu melhor amigo, Milo (Matt Smith)-, Morbius encontra solução em uma espécie de fusão entre o DNA humano e o de morcegos, o que resulta no surgimento de um monstro vampiresco e incontrolável (mas não muito), dentro dele.

O longa começa bem, apresentando uma premissa que é curiosa e inédita ao público mais casual, mas, depois, parece se esquecer de que pouquíssimas pessoas irão ao cinema já sabendo qualquer coisa sobre o personagem. Para que faça algum sentido -e ainda assim com muito esforço-, Morbius pede que seu espectador tenha alguma informação prévia. Não funciona, é claro, e o que temos é um filme tão confuso que pode perder a atenção e o envolvimento até da audiência mais disposta a curtir o momento.

Quando as primeiras notícias da produção surgiram, tudo indicava que a Sony e a Marvel trariam um filme de terror ou, pelo menos, mais sombrio do que o habitual. Ao explorar a história de uma “criatura das trevas” interpretada pelo intenso Jared Leto, a pouca expectativa que havia diante do filme também girava em torno da curiosidade para ver esse peso à lá O Médico e o Monstro no tom da história. Entre os mais otimistas, se discutia até a possibilidade um novo caminho semelhane ao explorado pelas produções da DC. Nada disso aconteceu.

Embora até rolem algumas piscadas discretas para Drácula, o longa pega uma estrada completamente diferente, com quase nada de sombrio. Nem o próprio protagonista quer isso. Michael Morbius se esforça para ser “do bem” o tempo todo e mesmo seus ímpetos vilanescos são breves demais – o que, aliás, deixa dúvidas sobre qual será o papel dele no futuro (se é que haverá), já que se trata de um antagonista de Peter Parker.

Em suma, Morbius é um filme em que falta investimento emocional, roterístico e financeiro – e este último nem seria um impeditivo para uma boa história, caso os outros dois fatores fossem trabalhados mais minuciosamente. Por exemplo: é possível que Morbius fosse mais atraente e cativante caso se esforçasse menos para ser sério ou se seus personagens fossem desenvolvidos com mais profundidade.

MORBIUS (Morbius) EUA, 2022. Gênero: Aventura, Ação. Direção: Daniel Espinosa. Elenco: Jared Leto, Jared Harris, Michael Keaton, Matt Smith, Adria Arjona. Cine Roxy, em Passos, 19h00 (Dub) e 21h30 (Leg). Cine A, em São Sebastião do Paraíso, 16h45 e 21h30 (Dub).