Cidadania Destaques

São Tomás de Aquino realiza Caravana de Doação de Sangue

Dilson Gomes

22 de junho de 2022

A campanha visa impedir a queda de doação de sangue./ Foto: Reprodução.

S. T. AQUINO – A Prefeitura de São Tomás de Aquino promove, nos dias 24 e 28 de junho, a Caravana de Doação de Sangue. O objetivo é divulgar, informar, incentivar e mobilizar os cidadãos sobre a importância de doar sangue e faz parte da programação do Junho Vermelho, mês destacado para a conscientização sobre a doação por ser um período que registra queda no volume de doadores, por conta do inverno. A caravana é uma das campanhas desenvolvidas pela Secretaria de Saúde do município.

“Existem critérios básicos para avaliar quem se encontra ou não apto para ser doador. Esses critérios estão estabelecidos pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa, e o candidato é entrevistado por um profissional de saúde, que faz algumas perguntas de caráter pessoal e íntimo, pois existem doenças que podem ser transmitidas pelo sangue e que, às vezes, não podem ser totalmente evitadas com a realização dos exames laboratoriais de triagem do sangue, já que existe um período no qual as infecções nem sempre são detectadas nos exames”, afirma a secretária de Saúde de São Tomás, Isabela Guiraldelli Moreira.

Ela lembra que, para ser um possível doador, é necessário ter peso acima de 50 quilos, idade entre 16 a 69 anos, estar alimentando e com no mínimo seis horas de sono nas últimas 24 horas anteriores à doação. O intervalo entre uma doação e outra deve respeitar 90 dias para mulheres e 60 dias para homens.

“Existem alguns fatores que podem incapacitar a doação, tais como uso de medições, bebidas alcoólicas e demais substâncias, estar gestante ou amamentando e doenças crônicas não controladas. Vale ressaltar que diante de procedimentos invasivos (tatuagens, perfurações, procedimentos médicos, odontológicos e estéticos), é necessário o intervalo de no mínimo seis meses para realizar a doação”, disse Isabela.

Para que um Hemocentro fique com um volume estável, é necessário que haja 20 bolsas de cada tipo sanguíneo. Porém, atualmente, alguns tipos estão com baixo estoque como o O positivo, O negativo e B negativo, sendo que o sangue O. Embora os tipos sanguíneos A positivo, B positivo, AB negativo e AB positivo tenham um bom volume no momento, podem sofrer alterações conforme a necessidade. Recentemente, devido à pandemia de covid-19, houve uma redução no número de doações e a expectativa é de, com a Caravana de Doação de Sangue, esse número aumente.

“A doação é indolor, não causa danos à saúde e dura em média uma hora. Um doador pode ajudar ate quatro receptores e enche de esperança muitas famílias salvando vidas. Pessoas que sofreram grandes perdas de volume sanguíneo (choques hipovolêmicos), determinados tratamentos oncológicos e portadores de doenças hepáticas são os principais beneficiados com as doações. As bolsas de sangue são utilizadas em hospitais, principalmente em centro cirúrgicos, UTI e CTI e alas oncológicas”, disse a secretária.