Cidadania Destaques

Livros são doados para ajudar na ressocialização de presos

26 de janeiro de 2022

Foto: Divulgação.

Mais de 22.500 mil exemplares de obras literárias foram doados para incentivar a leitura e auxiliar os projetos educacionais e socioculturais das unidades prisionais do estado. De acordo com a Almoxarifado Central da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), os livros, doados pelo Departamento Penitenciário Nacional começaram a ser entregues no mês de novembro e ainda estão sendo distribuídos para 138 unidades prisionais e 31 Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apacs).

O material também será utilizado para aumentar o acervo das bibliotecas destes locais, dando a mais pessoas privadas de liberdade o acesso à leitura, que serão separados conforme o tamanho da população carcerária . As obras também poderão ser usadas em projetos de Remição pela leitura, conforme a Resolução 391/2021 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que regulamenta sobre o benefício.

Algumas das obras literárias são clássicos da literatura brasileira como Vidas Secas, de Graciliano Ramos; Capitães da Areia, de Jorge Amado; Dom Casmurro, de Machado de Assis; A Hora da Estrela, de Clarice Lispector; e O Homem que calculava, de Malba Tahan.