Bem-Estar Destaques

Outubro Rosa: Uma campanha que representa força e luta

Por Nathália Araújo / Redação

1 de novembro de 2021

Foto: Reprodução.

PASSOS – Para finalizar a edição 2021 da campanha Outubro Rosa com chave de ouro, a Folha da Manhã presta uma homenagem à todas mulheres que já receberam um diagnóstico de câncer de mama, em especial às que passam ou já passaram por tratamentos no Hospital Regional do Câncer (HRC) de Passos. Mulheres, parabéns, vocês são exemplos de força, coragem e superação para toda a comunidade!


Ana Paula Castro De Sousa, descobriu o câncer em 2021

“Gratidão e resiliência são ensinamentos de sabedoria que nos permitem sorrir, tolerar, manter o autocontrole e jamais desistir da vida!”.


Ângela Maria do Nascimento, descobriu o câncer em 2007

“Quando recebemos o diagnóstico positivo de câncer, pensamos que é uma luta impossível. Mas a partir do momento que aceitamos, vemos que é possível vencer! Começamos a dar valor nas pequenas coisas e em nós mesmo, sem falar nas pessoas maravilhosas para nos apoiar e ajudar. Enfim com fé, coragem e amor, o câncer se torna apenas uma passagem”


Beatriz de Jesus Augusto, descobriu o câncer em 2020

“Aprendi a ter amor próprio, respeitar todas as emoções que surgiam e entender que tudo tem seu tempo”


Ivani Vieira Natir Andrade, descobriu o câncer em 2016

“Um capítulo do livro da vida, onde a cada dia, uma Vitória alcançada na esperança de dias melhores. Na certeza de que temos um Deus que sabe de todas as coisas e que está sempre ao nosso lado. E também é uma oportunidade de crescimento e valorização da vida”.


Maria das Graças Nascimento, descobriu o câncer em 2013

“É uma luta incessável, porém a fé restabelece a vontade de viver”.


Maria Lúcia da Silveira Silva, descobriu o câncer em 2013

“Agradeço primeiramente a Deus e Nossa Senhora pela cura, muita gratidão pelo HRC e Santa Casa de Passos e todos os médicos desse hospital. Se eu estou aqui, se Deus me deu o dom de estar aqui, é porque eu amo a vida. Para vencer o câncer você precisa amar a vida, amar viver e querer vencer a doença. Eu sempre digo que é a doença do desânimo, mas enfrentar com Deus na frente, amigos, família, sempre seguindo em frente”.


Penha de Fátima Lima, descobriu o câncer em 2013

“Sobre o câncer, não é fácil receber o resultado. Foi no ano de 2013 que fiz cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Em 2016 voltou a metástase, mas graças a Deus, família e profissionais, além dos passeios e viagens com as amigas do Grupo Dammas, estou aqui. Parabéns para todas as Mulheres de Peito e, não se esqueçam, façam o autoexame!”


Regina Célia Machado Andrade, descobriu o câncer em 2018

“Viver o câncer de mama foi um tempo de muita entrega, confiança e de vivência da misericórdia de Deus em minha vida”.


Romilda de Fátima Silva, descobriu o câncer em 2018

“No decorrer do tratamento, fui me descobrindo e me valorizando a cada dia. Umas das coisas que eu queria muito era fazer uma faculdade e fui à luta deste sonho que ficou guardado durante muito tempo, cerca de trinta anos. Eu pude perceber que posso fazer sim. Então, valorize cada dia da sua vida”.


Simone lanzoni de Castro, descobriu o câncer em 2019

“Minha vontade de viver foi muito maior que o câncer”.


Sirlene Aparecida Marciano, descobriu o câncer em 2020

“Como sempre digo, aconteça o que acontecer na sua vida era para você. Deus não te dá uma cruz maior que você possa carregar, nunca perca o ânimo de viver, seja forte, pense positivo e siga sempre em frente”.


Sirlene Aparecida de Sousa, descobriu o câncer em 2020

“O câncer não é guerra, é uma missão, um caminho! E para cumprir essa missão e trilhar esse caminho, buscamos forças em Deus, que nos mostra que nossa força e coragem sempre estiveram dentro de nós! Ele nos mostra o quanto devemos nos amar, nos cuidar e o quanto podemos ser felizes!”


Thaís Maria Almeida Costa Gusmão, descobriu o câncer em 2021

“Mais que uma notícia desesperadora, o diagnóstico de câncer de mama foi, para mim, uma oportunidade de ver a vida com outros olhos. Comecei a me conhecer melhor, descobri uma força e uma fé que eu não sabia que tinha, estou vencendo graças a ajuda da minha família e amigos, que fazem muitos esforços para que eu me sinta bem e supere as dificuldades”.


Vania Candido de Oliveira, descobriu o câncer em 2017

“O câncer de mama me trouxe muito conhecimento, novas amizades e uma equipe do HRC que nos dá todo o suporte necessário para que tenhamos uma qualidade de vida melhor, com autoestima elevada, pois a vida não acaba ali; há um lindo recomeço de uma vida saudável. Deus, nosso pai, muita gratidão por tudo que me proporciona até hoje, tive minha segunda chance e aproveito ao máximo para acolher todas que estão começando”.


Vita dos santos Junqueira, descobriu o câncer em 2018

“A luta é constante, mas que nós vencemos. Passa rápido e só uma fase ruim que aparece, e logo tudo está bem”.