Bem-Estar Destaques

Academias recuperam parte do público perdido na pandemia

Por Felipe Misuraca/ Especial

17 de agosto de 2021

Foto: Divulgação.

PASSOS – Nos últimos trinta dias, academias de ginástica em Passos têm registrado aumento no número de clientes que haviam se afastado por conta da pandemia e das restrições no funcionamento. De acordo com um levantamento realizado pela Folha da Manhã, o movimento tem apresentado melhora gradativa nos últimos meses, devido à vacinação contra a covid-19, e chega a cerca de 50% no último mês.

Segundo Marcelo Abreu, proprietário de academias na cidade, nos últimos trinta dias, o movimento aumentou 48%.

“Temos percebido um bom aquecimento do nosso mercado nos últimos meses, especialmente no último”, disse.

Para Abreu, a melhora reflete maior confiança por parte das pessoas devido à vacinação. O empresário aponta que a ausência de estudantes universitários e idosos nas academias afetou diretamente o setor.

“Nosso segmento foi fortemente impactado. Boa parte devido aos estudantes que são de fora e que, devido à pandemia, acabaram retornando para as suas cidades e a outra pelos idosos, que no início estavam proibidos de praticar exercícios nas academias devido às restrições impostas pelos decretos”, afirma.

Segundo ele, com o objetivo de manter a segurança dos alunos que estão voltando, todas as medidas para evitar a propagação do coronavírus estão sendo tomadas, como agendamento online, higienização do espaço a cada duas horas de funcionamento, aferição de temperatura, aumento da distância entre alguns equipamentos, por exemplo.

Para Alex Sandro Soares Teixeira, proprietário de um estabelecimento, o retorno ao fluxo normal de clientes na academia vai depender da velocidade na vacinação.

“Acredito que, na minha academia, em outubro, a situação já estará praticamente normalizada, uma vez que os números de vacinas aplicadas esta aumentando e, com isso, mais pessoas estarão imunizadas”, disse.

Segundo ele, as pessoas que ainda não se vacinaram estão apreensivas em voltar a fazer atividades em academias, mas, com o avanço na imunização, a expectativa é que a melhora no movimento se consolide.