Agronegócio Destaques

Exportações na região aumentam 33,3% em 2021 e café lidera pauta

Por Nathália Araújo / Redação

17 de janeiro de 2022

Foto: Reprodução.

PASSOS – A receita com exportações em 2021 aumentou US$59,7 milhões na região. Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), as vendas para o mercado externo subiram de US$179,4 milhões, em 2020, para US$239,2 milhões no ano passado, o que representa alta de 33,3%. Entre os nove municípios da região que realizaram exportações nos últimos dois anos, seis tiveram crescimento na receita.

São Sebastião do Paraíso, com US$188,8 milhões em vendas ao mercado externo em 2021 e crescimento de 46% em relação a 2020, responde por cerca de 79% da movimentação da região. Passos, que aumentou de US$5,7 milhões para US$9,6 milhões a receita, voltou a exportar açúcar e derivados e teve aumento na receita com exportações de móveis, mas registrou queda nas vendas de carnes e miudezas e de têxteis.

O café continua a ser o principal produto na pauta de exportações da região. Em Paraíso, a receita com a venda do produto chegou a US$171,9 milhões no ano passado, o que representou um aumento de US$55,7 milhões em relação ao ano anterior e o maior valor das vendas externas registradas na região em 2021.

Piumhi, que aparece em segundo lugar no ranking em receita com exportações na região, teve queda no valor exportado, de US$34,8 milhões para R$31,9 milhões nas vendas de café. Em terceiro lugar no ranking por valores exportados Paraíso também se destaca com a venda de produtos farmacêuticos, que caíram de US$8,9 milhões para US$7,4 milhões nos últimos dois anos.

As exportações de café também ocupam o quarto lugar em valores, com US$6,4 milhões em Ibiraci, mas o município registrou queda em relação a 2020, quando exportou US$6,9 milhões do produto. Passos, com a venda de US$6,2 milhões em açúcar, ocupa a quinta posição no ranking em receita.

Em 2020, o município não registrou vendas do produto ao mercado externo. Paraíso também ocupa o quinto lugar em valores exportados na região em 2021 com a venda de US$3,5 milhões em animais vivos e produtos do reino animal, valor bem acima dos US$476,4 mil exportados em 2020.
Passos também ocupa a sexta posição em valores exportados com a venda US$ 2,9 milhões em carnes e miudezas comestíveis em 2021.

No ano anterior, a receita do município com esses produtos foi de US$5,2 milhões. O município também registrou queda nas vendas externas de vestuário e acessórios, que passaram de US$24,2 mil em 2020 para US$14,9 mil no ano passado. As exportações de móveis e outras mercadorias subiram de US$55,4 mil para US$73,7 mil no mesmo período.

Paraíso também ocupa a sétima, a oitava e a nona posições no ranking em receitas de 2021, com US$2,5 milhões em exportações de calçados, polainas e artefatos semelhantes, de US$2,3 milhões em mercadorias e produtos diversos e de US$623,8 mil com a venda de peles e couros.

Em Monte Santo de Minas e Nova Resende, as exportações de café tiveram aumento significativo em 2021. As receitas com as vendas externas passaram de US$311,6 mil para US$623,1 em Monte Santo e de US$384,2 mil para US$621,3 mil em Nova Resende. Monte Santo também exportou US$36,9 mil em mercadorias e US$20,1 mil em produtos de indústrias químicas ou conexas.

Em Claraval, o destaque ficou por conta da venda de US$ 420,8 mil em peles e couros. São Tomás de Aquino registrou como maior valor em exportações a venda de US$281,6 mil em café e, em Guapé, o maior valor da receita no mercado externo foi de US$160 mil produtos minerais.