Agronegócio Destaques

Com mercado e clima favoráveis, produtores de soja esperam bom rendimento na região

Por Nathália Araújo / Redação

16 de dezembro de 2021

PASSOS – Com baixos estoques no mercado interno, valorização na cotação internacional, aumento nas exportações e chuvas regulares, produtores de soja da região esperam um bom rendimento na safra deste ano. Nesta quarta-feira, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP), a cotação da saca de 60 quilos de soja chegou a R$169,04 (US$29,54), com valorização de 1,62% no dia e de 1,37% no acumulado do mês.

Pelo segundo ano consecutivo, o produtor rural Thiago Rodrigues dos Santos optou por investir em soja.

“Este ano a demanda aumentou muito e, por isso, hoje encontramos preços excelentes. Fiquei preocupado com o futuro da safra por conta da falta de chuvas que vimos em julho e agosto, mas agora estou mais tranquilo e espero conseguir aproveitar o máximo desta oportunidade. Se Deus quiser, logo toda a mercadoria será vendida e, depois, basta manter o ritmo de produção e a qualidade dos produtos”, disse.

Segundo boletim divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no último dia 9, a safra brasileira de soja deverá apresentar, na temporada 2021/22, crescimento de 3,7% na área plantada em comparação à safra anterior, atingindo 40,35 milhões de hectares, enquanto a produção deve a atingir 142,78 milhões de toneladas, um aumento de 4% em relação à safra 2020/21. Ainda segundo a Conab, no final de novembro, 91,5% das lavouras de soja já haviam sido semeadas.

Em Minas Gerais, de acordo com a Conab, com o plantio já finalizado, as condições das lavouras são consideradas boas para a grande maioria das áreas devido ao bom comportamento do clima. O aumento na área plantada nesta safra deve chegar a 1,5% atingindo 1,927 milhões de hectares no estado.

Para o engenheiro agrônomo Luciano Piza, os produtores devem adotar cuidados no manejo das lavouras para garantir um bom aproveitamento do momento.

“Tanto no caso da soja, quanto do milho, ambos são produtos que estão bem cotados devido a vários fatores. Para aproveitar bem este momento, o ideal é que os produtores não deixem a terra sem sementes e defensivos, porque depois fica mais difícil de cuidar. Quando o plantio é realizado em um local fértil, a germinação leva menos tempo e, ainda, a lavoura se torna mais rica, proporcionando melhores lucros aos agricultores”, orientou.

De acordo com as informações fornecidas pela equipe do 5º distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), somente nesta semana, em Passos, deve chover o equivalente a cerca de 15 milímetros, visto que as tendências são positivas para toda a região e, até a próxima segunda-feira, 20, o volume deve ultrapassar a marca dos 20 milímetros. Ainda conforme o órgão, as previsões indicam que o sudoeste mineiro não deve enfrentar novas épocas de longa estiagem até o fim do verão, que acontece em março de 2022.