• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    21/11/2019 09h53 - Atualizado em 21/11/2019

    Coluna de Minas: Crea faz blitz em Teófilo Otoni

    Uma equipe formada por cinco fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) iniciou dia 18 de novembro, uma blitz de fiscalização em Teófilo Otoni, seus distritos, além da cidade de Nanuque. A ação, que será realizada até amanhã, 22, vai averiguar a regularidade em cerca de 100 obras de engenharia. O principal objetivo desta blitz é verificar a presença de profissionais habilitados e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) dos serviços de engenharia. Para o inspetor-chefe de Teófilo Otoni, engenheiro civil Ulisses Guimarães, a ação contribui para a proteção da sociedade, assim como patrimônio público e privado. (Diário Tribuna – Teófilo Otoni)

    Uberaba tem boa gestão, mas índice crítico 

    Se no País uma em cada três cidades não possui arrecadação própria suficiente para bancar sua estrutura administrativa, em Minas Gerais a situação é ainda pior. Foi o que revelou o indicador de gestão fiscal dos municípios da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), através do estudo Índice Firjan de Gestão Fiscal. Em Minas, 56,5% dos municípios estão em estado crítico quanto à gestão fiscal. Uberaba ocupa o 720º lugar no ranking nacional e o 52º em Minas Gerais. Os índices do município foram de 0,6896 no IFGF, ou seja, boa gestão; 1,0 em autonomia, o que representa gestão de excelência; 1,0 em gastos com pessoal, também gestão de excelência; 0,2435 em investimentos, representando gestão crítica, e 0,5147 em liquidez. (Jornal da Cidade- Uberaba)

    Casa da Mulher volta a registrar boletins 

    Depois de oito meses, a Casa da Mulher de Juiz de Fora voltou a realizar o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds). A informação foi divulgada nesta terça-feira, 19, pela assessoria de Comunicação da Secretaria de Governo, responsável pela unidade. No endereço funciona ainda a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, e o retorno do registro visa a otimizar o atendimento das vítimas de violência doméstica. A interrupção do serviço ocorreu em março de 2018. As mulheres são encaminhadas conforme o tipo de violência sofrida por elas. (Tribuna de Minas - Juiz de Fora) 

    Acolhimento para mulheres é lançado

    O Dia Mundial dos Pobres foi comemorado em Montes Claros com o lançamento do projeto da Casa de Acolhimento Nossa Senhora da Rosa Mística, em iniciativa dos católicos e que pretende receber as mulheres que vivem em situação de rua em Montes Claros. O coordenador do projeto, Gregório Ventura, explica que essa casa vem resolver uma demanda na cidade, pois as estimativas é que aproximadamente 150 mulheres vivem nas ruas na cidade. Atualmente apenas a Casa Amor e Vida, na área central da cidade, recebe moradores de rua, por iniciativa do pastor Josmar Xavier. (Gazeta Norte Mineira - Montes Claros)

    Uberlândia recebe simpósio de igualdade 

    Refletir sobre a importância da igualdade entre os gêneros e evitar a reprodução de estereótipos, preconceitos e discriminações. É com esse objetivo que acontece o V Simpósio Regional SOS Mulher e Família de Uberlândia, divididos em dois eventos na quinta-feira, 21, e sexta, 22, na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), no Campus Santa Mônica. O evento promove discussões relacionados à violência conjugal, familiar e de gênero. A edição atual trata sobre um tema fundamental para os dias atuais: o feminismo e as masculinidades existentes na sociedade. (Diário de Uberlândia)

    Samarco pede fim do cadastramento 

    A mineradora Samarco pediu à Justiça Federal o encerramento do cadastro de indenizações de pessoas atingidas pelo rompimento da Barragem de Mariana. A Justiça deu o prazo de até o dia 6 de dezembro para que os órgãos evolvidos se manifestem, entre eles a União, os governos de Minas Gerais e do Espírito Santo, o Ministério Público Federal (MPF) e os dois Ministérios Públicos estaduais, bem como a Defensoria Pública da União e de ambos os estados. Dessa forma, uma audiência foi marcada pra o dia 11 de dezembro. Um acordo firmado para reparação dos danos foi feito com o poder público pela Samarco e pelas empresas controladoras, Vale e PHP Biliton, criando a Fundação Renova. (Portal da Cidade- Mariana)  

    Divulga??o
    Divulgação

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus