• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    08/11/2019 09h13 - Atualizado em 08/11/2019

    Cemeis fazem a 2ª Feira do Empreendedorismo

    Os Centros Municipais de Educação Infantil (Cemeis) São Francisco de Assis e Maria Helena Vieira Lemos Maia realizaram no último final de semana do mês de outubro a segunda edição da Feira do Empreendedorismo. Com temas distintos, cada Cemei escolheu um assunto principal para trabalhar com as crianças.


    O Cemei São Francisco de Assis apresentou “As Delícias do Milho”, fundamentado na história de literatura infantil A Galinha Ruiva. Embora a Feira tenha acontecido no último sábado do mês de outubro, 26, os 203 pequenos estão desde o começo do ano trabalhando o tema, comentou a professora do pré período integral, Giselle Gomes da Silva, o que propiciou que as crianças tenham participado ativamente de todas as etapas que antecederam o evento.


    “Ensinamos as crianças a terem a consciência do produto e do valor que as coisas têm, ao estimular sua participação desde a formação da ideia da temática da feira até o produto final, colando etiqueta de preço nos produtos e participando das vendas”, explicou Giselle.


    A meta pedagógica da Feira, ponderou a professora, se desenvolve a longo prazo. “Plantamos a semente nas crianças ainda pequenas para que quando chegarem na adolescência possam ser jovens com a visão de empreendedor, colhendo bons frutos de seu conhecimento”, disse. Essa metodologia também trabalhou questões de “autonomia, tomada de decisões, estímulo de iniciativas e elaboração de estratégias”.


    Apesar de reconhecer que trabalhar com crianças seja complexo, por lidar com temperamentos e idades distintas, Giselle acredita que as ocasiões de convivência com outras salas foram um fator positivo para os pequenos, que aprenderam a desempenhar “o trabalho coletivo e a solidariedade”, contribuindo com o que sabiam fazer e descobrindo novas habilidades.


    A escolha da temática da Galinha Ruiva para a culminância da Feira foi pedagógica, pontuou a professora, já que no conto a obra abordava sobre o milho -um dos grãos que dominam o mercado agrícola em Minas Gerais. Ciente da importância do produto, os alunos produziram deliciosos alimentos derivados que foram vendidos na Feira, como pipoca, curau, bolos, picolé e até artesanato. “Fazendo com que as crianças tivessem a consciência do desenvolvimento e da dificuldade de se comercializar um produto”, observou Giselle.


    Além dos produtos de decoração e alimentação, os alunos também encenaram um teatro sobre a obra, emocionando os pais e a comunidade escolar que prestigiaram o evento. Grata pela realização da Feira, a diretora Maria Cristina de Freitas Beraldo, afirma que o trabalho desempenhado ao longo do ano tenha trago “um enriquecimento muito grande no currículo acadêmico e pessoal das crianças”. Concordando ser esse um processo de conhecimento gradativo, Maria Cristina afirma que os pequenos “ficaram mais desinibidos, confiantes de si, melhorando a participação nas atividades em sala de aula”.


    O valor arrecadado na venda dos produtos da Feira vai ser revertido para a diversão dos próprios alunos, “só não foi decidido ainda como vamos gastar esse dinheiro, se vai ser em festa coletiva, sorvete ou passeio no parque. Vamos perguntar às crianças o que elas preferem em uma votação”, acrescentou a diretora.

     

    Cemei Maria Helena Vieira Lemos Maia

    Já a Feira do Empreendedorismo do Cemei Maria Helena Vieira Lemos Maia aconteceu no dia 25 de outubro e teve a temática Era uma Vez, reunindo 10 contos clássicos da literatura infantil trabalhados com as 186 crianças do berçário ao pré.


    Segundo a diretora Scheilla Morato da Silva Campos, essa foi a maneira que encontraram de “atingir ao máximo as crianças, já que nessa idade a maioria gosta muito de contos”. Dessa maneira, as professoras trabalharam a prática do empreendedorismo nessas histórias, decidindo o que comercializariam, dependendo do texto. A diretora recorda que muitas eram conhecidas como Chapeuzinho Vermelho e A Branca de Neve, mas haviam algumas que não eram tão comuns, como o conto Cesta da Dona Maricota.


    “E isso foi o mais interessante, pois diversificou nossos produtos e o conhecimento dos alunos consequentemente, que puderam conhecer outras literaturas. Na história da Cesta da Dona Maricota, por exemplo, retratava uma senhora que estava com a sua sacola de compras cheia, após comprar na feira. Para simbolizar o conto, as crianças venderam hortaliças na Feira do Cemei”, explicou Scheilla.


    Entre as histórias, coincidentemente o Cemei Maria Helena também trabalhou o conto da Galinha Ruiva, vendendo ovos caipira, pamonha, bolo e mingau na Feira do Empreendedorismo. Também foram comercializados outras delícias como pão de queijo recheado, maçã do amor, picolé e pamonha.


    Como são dez turmas que participaram da Feira, a diretora explicou que cada professora vai, junto às crianças, decidir como vão gastar o dinheiro arrecadado. “Algumas salas já me disseram que vão até a sorveteria, outras vão fazer piquenique, outra prefere uma festa com bolo e salgado… Independente de como for, estamos felizes em ver como se desempenharam e temos a certeza de que merecem essa comemoração”, finalizou a diretora. 

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus