• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    04/10/2019 10h39 - Atualizado em 04/10/2019

    Coluna de Minas: AgroNordeste deve ter aporte de R$5 bi

    O programa AgroNordeste, lançado pelo governo na última terça-feira, 1, por meio de Medida Provisória (MP), que deve fazer aporte de R$ 5 bilhões no agronegócio do Nordeste do país, vai contemplar também o Norte de Minas. O objetivo é alavancar o desenvolvimento agropecuário nos nove estados do Nordeste, mais a região norte-mineira, onde vão ser beneficiados produtores rurais de mais de 30 municípios. O programa conta com uma série de ações ligadas a ampliação de crédito, à desburocratização de transações rurais e ao financiamento de dívidas de produtores. (O Norte - Montes Claros)

    Número de mortes por dengue chega a 19 

    Mais uma morte por dengue foi confirmada em Uberlândia. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 1, através do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Esse é o 19º óbito registrado na cidade desde o início do ano. Ainda de acordo com o documento, o município segue com incidência muito alta da doença, contabilizando taxa de 4.720,25 para cada 100 mil habitantes. Em contrapartida, o número de casos suspeitos diminuiu desde o último registro publicado pelo Diário de Uberlândia no mês de agosto. Na época, a quantidade de casos era de 32.840 e agora está em 32.251. (Diário de Uberlândia)

    Parque do Rio Doce passará por recuperação 

    Após trabalho e dedicação, o incêndio no Parque Estadual do Rio Doce (Perd) foi controlado por bombeiros militares, brigadistas e voluntários. A chuva que ocorreu na região nesses dias anteriores também contribuiu para diminuir a intensidade das chamas na área de preservação. O gerente do Perd, Vinícius de Assis, informou que não há mais focos de incêndios no parque e que agora são realizadas operações de rescaldo em algumas áreas. “No Perd tem várias árvores muito grandes e bem velhas, que têm um potencial de combustão muito alto, inclusive, algumas são oleaginosas, o que contribuiu para o fogo. Portanto, estamos fazendo essas operações de rescaldo, com o intuito de evitar a volta do incêndio”, explicou. (Diário do Aço – Ipatinga)

    Ufop é contemplada em programa 

    A Universidade Federal de Ouro Preto foi contemplada pelo programa Capacitação e Internacionalização para o Ensino Superior, promovido pela British Council e criado por instituições do Reino Unido e do Brasil. O programa propicia a cooperação entre instituições dos dois países e oferece também financiamento para fortalecer a capacidade de internacionalização das universidades brasileiras através do conhecimento e experiência das universidades britânicas. A participação da UFOP vai ocorrer por meio do Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais, em parceria com a School of Earth and Environmental Sciences, da Universidade de Portsmouth (UoP), e o Programa de Pós-Graduação em Geociências da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). (Portal da Cidade - Mariana)

    Mais da metade não realizou biometria 

    A baixa procura pelo recadastramento biométrico continua preocupando a Justiça Eleitoral de Juiz de Fora. Cerca de 227 mil eleitores, 57% dos 397.841 que compõem o colégio eleitoral juiz-forano, ainda não realizaram o processo. Em matéria divulgada pela Tribuna em 14 de setembro, o número de pessoas aguardadas nas centrais de atendimento era de 228.188, ou seja, em cerca de duas semanas, pouco mais de mil eleitores compareceram para regularizar a situação. Pensando em formas de modificar este panorama, a Justiça Eleitoral vai fazer plantão neste sábado, 5, entre 9h e 15h, na Câmara Municipal. (Tribuna de Minas - Juiz de Fora)

    Pesquisa sobre vigilância é realizada 

    Até sexta-feira, 4, Pará de Minas, que está na Região Ampliada Oeste, vai executar um projeto de Avaliação de novas alternativas de vigilância e controle do Aedes aegypti e Aedes albopictus, considerados os principais vetores de arbovírus de importância em saúde pública, entre elas dengue, Zika e chikungunya. A pesquisa que é uma novidade promovida pelo Ministério da Saúde e Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) tem a parceria da Secretaria de Estado de saúde de Minas Gerais (SES-MG). O projeto vai ter duração de 15 meses e tem objetivo de avaliar ovitrampas como metodologia de indicação de risco e monitoramento de eficácia de ações de novas alternativas de controle do mosquito transmissor da Dengue, Zika e chikungunya. (JC Notícias - Pará de Minas)  

    Divulga??o
    Divulgação

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus