• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    19/09/2019 12h37 - Atualizado em 19/09/2019

    Leitor: Ficção

    Era um planeta habitado, até então, o único do universo. Seus habitantes tinham um grande carinho por ele e vice-versa, o que pra menos não era, eis que diferente dos outros ele tanto era. Uma promessa mútua de saúde e vida longa. Infinita.

    Aos poucos, entretanto, sem entrar no mérito da questão, aquele cuidado todo com o planeta por parte dos habitantes se via bastante reduzido.

    O bom relacionamento azedava. Bravo com a nova situação, o planeta fazia vários alertas como que suplicando para que seus habitantes voltassem para ele, sem sucesso.

    Do sufoco a uma quase asfixia, com razão, enchia-se de grande fúria que dava medo.

    Preocupado com situação, acompanhado de grande tecnologia, o mestre e velho tempo fez intervenção.

    Utilizando-se de algoritmos defendeu o planeta dando-lhe toda a razão.

    Seus habitantes se deram por vencidos e convencidos e assinaram um acordo de paz e bom comportamento, visando manter ou possivelmente reduzir a ameaçadora temperatura ambiente. Inconformados, cheios de poder e gula por dinheiro, uma minoria de ignorantes e incrédulos rasgou o acordo.

    Desprezava assim a competência dos algoritmos e a sabedoria do mestre e velho tempo.

    A maioria dos habitantes, sentindo-se ameaçada, se unia para salvar o habitado planeta que se encontrava na UTI.

    Mas já era tarde.

    Enquanto pessoas há que arriscam a vida para salvar o próximo, aqueles mesmos canalhas cheios de poder e gula se achando mais inteligentes que a maioria morreram todos e levaram todo mundo junto.

    Depois disso, por causa disso, não sobraram sobreviventes, com exceção de um, que pouco tempo de vida teve.

    Apenas o suficiente para contar esta triste história escrita por ele nas pedras.


    Flavio Queiroz – Passos/MG

    STF e a Câmara

    O Judiciário e o Legislativo precisam melhorar. O Supremo Tribunal Federal (STF), guardião da Constituição, faz vista grossa à injustificada regalia prisional de Lula e solta graúdos condenados em instâncias inferiores. A Câmara dos Deputados vai inviabilizar condenação de legisladores em primeira instância; quer permissão para uso dos fundos políticos de graça em defesa advocatícia de seus pares; e está em vias de legalizar o caixa 2. O STF e o Legislativo têm vida própria para atuar, mas o fazem arbitrariamente e contrariando a opinião pública.

    Humberto Schuwartz Soares - Vila Velha/ES

    Tapetão

    Na nova proposta da legislação eleitoral apresentada pelo Congresso só falta definir a altura do tapete para esconder as falcatruas debaixo.

    Luiz Frid - São Paulo/SP


     

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus