• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    19/09/2019 11h00 - Atualizado em 19/09/2019

    A renovação do HB 20

    Na linha 2020, Hyundai HB20 ganha novos equipamentos e visual

    Hairton Ponciano - Especial para o Folha Motors

    A linha 2020 do HB20 começa a chegar às concessionárias Hyundai do País em outubro – inicialmente na versão hatch. A plataforma é a mesma do modelo feito em Piracicaba/SP desde 2012, mas a família de compactos foi totalmente renovada. O sedã HB20S estreia em novembro e o aventureiro HB20X, em dezembro. Os preços sugeridos vão de R$ 46.490, no caso do HB20 Sense 1.0, de entrada, a R$ 81.290 para o sedã HB20S Diamond Plus 1.0 Turbo, com câmbio automático.


    O modelo cresceu. São 2 cm a mais tanto no comprimento como na distância entre eixos. Na largura, hatch e sedã também ganharam 2 cm – no HB20X o aumento foi de 3 cm, provavelmente por causa dos apêndices plásticos espalhados pela carroceria.


    Em relação ao estilo, se no caso do modelo anterior havia unanimidade de aprovação, agora as coisas devem ficar mais difíceis. Além de as novas linhas não serem revolucionárias, o Chevrolet Onix, principal rival do HB20 e cuja nova geração também está chegando agora às lojas, deu um salto em termos de desenho.


    Para começar, a dianteira do Hyundai perdeu um pouco da “agressividade”. Na traseira, o sedã assumiu um perfil de fastback, com queda acentuada do teto até a tampa do porta-malas, que foi ampliado em 25 litros, para 475 l. O hatch, por sua vez, manteve os 300 l.

     

    Mais potente

    O motor 1.0 turbo de três cilindros flexível ganhou injeção direta de combustível e agora gera 120 cv e 17 mkgf a partir das 1.500 rpm. O 1.6 aspirado teve leve elevação de potência (2 cv) para 130 cv – o torque é de 16,5 mkgf. O 1.0 aspirado de 80 cv e 10,2 mkgf foi mantido nas versões de entrada.

     

    O câmbio pode ser manual de cinco marchas ou automático de seis conforme a configuração do carro.


    Por dentro, o painel é totalmente novo. Embora tenha estilo relativamente convencional, nas versões de topo uma grande tela de 8 polegadas se destaca no centro do painel. Essa é a tendência de dez entre dez lançamentos da indústria.


    Já o quadro de instrumentos ganhou velocímetro digital e conta-giros analógico, estilo que acaba de ser abandonado pelo Onix. Aliás, o novo Chevrolet traz seis air bags enquanto a linha 2020 do Hyundai tem no máximo quatro.

     

    Suspensão se destaca por evolução e equilíbrio

    O carro consegue conciliar alta estabilidade com conforto, mostrando evolução da suspensão. No anterior, apesar da boa estabilidade, havia sacrifício do conforto. Outra boa novidade é o leitor de faixa que consegue identificar até mesmo pintura inexistente. De acordo com a Hyundai, o dispositivo tem memória capaz de perceber faixa que havia na estrada e subitamente desapareceu.


    Avaliamos as versões topo de linha, Diamond Plus, com as carrocerias sedã (R$ 81.290) e hatch (R$ 77.990). Ela vem com motor 1.0 turbo. Os dois modelos têm comportamento muito semelhante. Afinal, não poderia ser diferente. A distância entre os eixos é a mesma (2,53 m). E, embora o três-volumes seja 32 cm mais comprido, ele pesa apenas 29 kg a mais.


    Em ambos, basta uma leve pressão no acelerador para o modelo embalar com facilidade. O motor de três cilindros é silencioso e não apresenta vibração. O câmbio automático de seis marchas traz borboletas para trocas no volante.


    O rodar silencioso não é mérito só do motor: ele revela também uma outra qualidade da suspensão. A única ressalva é quando o carro passa sobre pedriscos soltos. Nesse caso, denuncia que o isolamento acústico das caixas de rodas poderia ser melhor.


    Por dentro, o acabamento das versões Diamond da linha HB20 exibe boas texturas, mas o plástico é rígido, acompanhando o padrão da categoria de modelos compactos. O sedã oferece revestimento de couro claro. Já o hatch tem interior mais escuro. O HB20X (que não foi colocado para avaliação), por sua vez, traz alguns detalhes na cor laranja.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus