• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    10/09/2019 10h19 - Atualizado em 10/09/2019

    'Pancs' são alternativas para a alimentação

    PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS PODEM SER UMA ALTERNATIVA PARA TURBINAR SUA ALIMENTAÇÃO COM MUITOS NUTRIENTES E SABOR

    As Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc’s) são aquelas que apresentam estruturas que podem ser diretamente utilizadas na alimentação, seja folha, caule, raiz, flores e frutos, ou na extração de resinas, gomas, óleos e gorduras, mas que não são comuns na alimentação da maioria da população de uma região ou de um país.

     

    Em nossa região, as Panc’s mais comuns são a ora-pro-nóbis; taioba; cajá-manga; folhas de seriguela (Spondias purpúrea);flores de jasmim-manga (Plumeria rubra); frutos de palmeira rabo-de-peixe (Aiphanes aculeata); flores de iuca (Yucca spp.) e folhas de dente-de-leão (Taraxacum officinale).

     

    De acordo com a nutricionista Mara Soares Rodrigues, profissional da Unimed Sudoeste de Minas, as Panc’s são ricas em diversos nutrientes, mas é preciso ter cuidado na hora de identificar e consumir, para evitar intoxicações com plantas que não são adequadas para a alimentação. “Antes de começar a colheita, vale dar uma estudada nos tipos de plantas comestíveis da sua região.

     

    Algumas são consideradas Panc’s num lugar, mas, em outras regiões, estão completamente presentes na cultura alimentar. Um bom exemplo é a ora-pro-nóbis, comum em Minas Gerais, mas pouco conhecida em outros lugares. As pessoas têm muito medo de comer alguma coisa e passar mal, por isso é importante saber o que se está procurando.

     

    As plantas não têm uma regra que determine se são comestíveis ou não, por isso a melhor forma de reconhecer o que se pode comer é indo a campo com alguém que já entenda do assunto. Felizmente, elas são fáceis de serem encontradas e podem ser cultivadas em casa”, explica a nutricionista.

     


    Além dos cuidados na hora de identificar estas plantas, também é preciso cautela na hora de higienizá-las. “Como as Panc’s podem ser encontradas em terrenos baldios, calçadas e quintais, é preciso tomar algumas precauções antes de consumir.Devem ser higienizadas com água corrente e deixadas de molho por 15 minutos em solução de hipoclorito de sódio.

     

    Depois disso, é preciso apenas enxaguá-la, secá-la bem e acondicioná-la em potinhos na parte de baixo do refrigerador”.

     


    Depois de se tomar os principais cuidados com a escolha e a higienização é só aproveitar todos os benefícios e sabores das Panc’s e há diversas formas de prepará-las. “Assim como todos vegetais que conhecemos, cada planta apresenta uma forma diferente de preparo.

     

    Muitas plantas podem ser consumidas in natura, utilizadas na forma de suco ou em saladas. Outras podem ser ingeridas cozidas ou refogadas, e existem ainda aquelas que obrigatoriamente devem passar por cozimento.

     

    A obrigatoriedade de cozimento deve-se ao fato de muitas plantas deverem passar por esse processo para eliminar substâncias que podem causar problemas à saúde. Outras, porém, são cozidas apenas para tornarem-se mais macias. Assim sendo, antes de preparar uma PANC, procure conhecer mais sobre ela”, finaliza Mara Soares Rodrigues.

     

    Entenda os benefícios nutricionais das ‘Pancs’


    - Ora-pro-nóbis: estrela entre as Panc’s, a ora-pro-nóbis é queridinha dos vegetarianos por ser rica em proteínas.Com alto teor de fibras, a planta ora-pro-nóbis auxilia no funcionamento intestinal e consegue promover maior saciedade, podendo ser utilizada em estratégias de emagrecimento. Também rica em vitamina C, vitamina A e ferro, ela consegue fortalecer o sistema imunológico, combater os radicais livres e é uma grande aliada contra a anemia.Com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, a ora-pro-nóbis consegue combater os radicais livres que em excesso implicam em várias doenças.

     

    - Taioba: Boa para manter os olhos saudáveis. Ajuda significativamente o sistema imunológico e a produção de colágeno. Contribui para o metabolismo de nutrientes. Boa para os glóbulos vermelhos e o transporte de oxigênio. Contribui para a manutenção de ossos saudáveis. Contribuição significativa para um coração e cérebro saudáveis. Atividade antioxidante, protegendo células e órgãos. Auxilia na função muscular. Controla funções intestinais e reduz o risco de diabetes e pressão arterial elevada.

     

    - Cajá-manga: É uma fruta rica em fibras e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro, é muito utilizada no preparo de sucos, coquetéis, batidas, licores e sorvetes.

     

    - Folhas de seriguela (Spondias purpurea): são fonte de proteína e podem ser consumidas cruas em saladas e sucos ou cozidas em ensopados, patês, molhos para carnes e peixes.

     

    - Flores de jasmim-manga (Plumeria rubra): são ricas em antocianinas com ação antioxidante, que combate radicais livres e previne o envelhecimento da pele e são utilizadas em geleias para acompanhar pratos doces ou salgados. As folhas da flor não devem ser consumidas devido à presença de alcaloides tóxicos.

     

    - Frutos de palmeira rabo-de-peixe (Aiphanes aculeata): são ricos em licopenos antioxidantes e pró-vitamina A, e são utilizados em geleias ou molhos para macarronada ou lasanha, por exemplo.

     

    - Flores de iuca (Yucca spp.): são ricas em vitamina C e niacina, e utilizadas como recheio de tortas, pizzas, pastéis.

     

    - Folhas de dente-de-leão (Taraxacum officinale): são ricas em vitamina A, além de apresentar vitamina B6, vitamina C, tiamina, riboflavina, niacina, proteína, fibras, minerais como cálcio, zinco, cobre e manganês, são utilizadas em saladas, ou cozidas em pratos como risotos, omeletes e panquecas.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus