• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    21/08/2019 10h20 - Atualizado em 21/08/2019

    O humor inteligente de Luciene Garcia

    "As aventuras da Lulu do Canavial", que a cassiense Luciene Garcia lança nesta quinta, em Cássia, e dia 30, na FliPassos, traz crônicas de muito humor de uma irrequieta personagem

    Em tempos bicudos e conflitantes no Brasil e no mundo, a melhor forma de enfrentá-los é rir. O livro ‘As Aventuras da Lulu do Canavial’, da jornalista Luciene Garcia será lançado hoje, 22, às 20h, na Casa da Cultura de Cássia, e no próximo dia 30 na Feira do Livro de Passos (IV Flipassos) edição Carlos Antonio Alonso Parreira, às 17h e no dia 14 de setembro na Feira do Escritor Francano.

     

    Em Passos terá autógrafos de Luciene Garcia para os participantes da feira. O livro é de um humor inteligente e convidativo e traz, a cada crônica, uma surpresa. “Alguém foi, se identifica, já passou ou passa por uma situação que a Lulu atravessou. Rir é bom, fazer rir é melhor ainda”, disse a autora sobre o seu livro.

     


    A obra traz 90 crônicas do site República dos Bananas, que resgata o bom e velho humor da época do Pasquim,e que reúne jornalistas, dentre eles a própria, que são veteranos e se uniram no RdB. A autora é a única mulher a escrever para o site.

     


    São situações hilárias. Em algumas de suas histórias ela mexe com a memória afetiva do leitor, de 8 a 80 anos. “Todo mundo tem uma Lulu dentro de si. Fiz questão de fazer um humor simples e rápido, para relaxar mesmo”, disse. Quem analisa a fundo os textos enxerga que é uma crítica social, mas muito bem humorada.

     


    Lulu é uma mulher guerreira, despojada, cheia de malícias e muito carinho pela vida. Lulu do Canavial é chucra, mas demonstra grande sabedoria, adquirida na vida, pelos altos e baixos de sua existência.

     


    É o tipo de pessoa que topa tudo, enfrenta os desafios e não ‘arrega’ pra nenhuma situação.
    Conforme Luciene explicou, a Lulu representa o povo brasileiro, que, apesar de todos os problemas e dificuldades, está sempre sorridente, fazendo de sua tragédia muita comédia.

     


    “Ah, não podemos esquecer que é a personificação da verdadeira Lulu, aquela que é pau pra toda obra, levantando milhares e milhares de quilos pra sustentar todo um sistema, particular e também coletivo. Lulu do Canavial é um apanhado de crônicas retiradas do site República dos Bananas, com um seleto agrupamentos dos melhores casos e fases vividas por essa guerreira”, afirmou a autora.

     


    E, além de tudo, a personagem resgata aquele humor antigo, pacífico e cheio de nuances para levar o leitor e apreciador do lado bom da vida a saborear cada dia mais nossa vivência.

     


    Lulu do Canavial remete ao prazer de andar na grama descalça, ao papo gostoso com os amigos, o cheiro do café e da terra molhada, enfim, prazer das coisas simples, mas que tocam a alma. Lulu do Canavial, com seu talento e humor, envolve o leitor com os seus personagens espirituosos e histórias engraçadíssimas. É indicado para quem gosta de dar boas risadas.

     


    O livro foi ilustrado por Rodrigo Geraldi, também autor da capa, que mora em Porto Alegre, e apresentação de Edson Aran, que foi editor da Playboy, da Super Interessante, atualmente na IstoÉ Dinheiro, autor de Conspirações, O livro dos Epitáfios, Imbecilismo e Outros Textos s de Humor, e que capitaneia o grupo no República dos Bananas, faz a apresentação do livro de Luciene Garcia.

     

    A autora


    A vida de Luciene Garcia está estreitamente ligada às suas atividades profissionais. A jornalista começou a fazer jornal de escola, o Raskunho, que faz parte da história da imprensa alternativa em Cássia, aos 12 anos de idade. No jornalismo profissional entrou em 1988 no jornal “O Povo”, em Fortaleza, no Ceará, trabalhando nas editorias Internacional, Variedade, Economia, Política e, por fim, Cultura.

     

    No maior diário da capital do Ceará, editava, aos domingos, o Caderno FAME, junto com os jornalistas Lyra Neto (biógrafo de Getúlio, Maysa, dentre outras), Jackson Araujo, Isabel Gurgel e Adriano de Lavor. Com os ex- colegas de redação, mantém contato até hoje. Ficou em O Povo, cuja consultora era Rachel de Queiroz, por 5 anos. 

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus