• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    21/08/2019 10h13 - Atualizado em 21/08/2019

    Leitor: Fanatismo não é nada bom

    No passado, votei em políticos que depois demonstraram não serem dignos de meu voto e acredito que do voto de ninguém.

    Hoje, alguns desses políticos foram condenados e outros ainda estão aguardando uma decisão judicial.

    Teria lógica eu ficar defendendo essa gente, brigando por ela, dizendo que foi perseguida, injustiçada, golpeada ou massacrada?

    Se tais pessoas aprontaram, foram indiciadas, depois julgadas e hoje cumprem suas sentenças, que paguem pelo que fizeram!

    Não ficarei morrendo de dó, de pena, quando elas não tiveram caráter e nem respeito pelo povo que nelas confiou e por elas foi traído. 

    Apoiar um partido político, um candidato, um time de futebol, defender a sua crença religiosa, tudo bem! Mas, não existe lugar para fanatismos e é preciso respeitar os outros, por mais que julguemos absurdas as suas posições em quaisquer assuntos.

    Não temos direito de diminuir o outro, de desprezá-lo, de ofendê-lo.

    Continuo vendo em diversos tipos de mídia as ofensas gratuitas, sem lógica alguma, denegrindo a imagem daqueles que votaram em fulano ou sicrano e somente pelo fato do sujeito ter aversão ao político, à maneira como ele age, ou porque não tem a mesma ideologia.

    Que vergonha! Que falta de sensibilidade!

    Para expor ideias ou mesmo criticar, é preciso ter polimento, não basta apenas saber dizer bom dia, boa tarde, boa noite, é necessário aquele “verniz”. É preciso ter elegância na comunicação, ter “charme” mesmo nas críticas!

    Agora, se um tipo desses estiver desempregado ou precisando de dinheiro e num passe de mágica, como por um milagre, aquele político que ele detesta lhe oferecesse um belo cargo, qual seria a reação? Manteria o seu fanatismo ou a dor no bolso falaria mais alto?

    Quanta gente que já vimos mudar de lado rapidinho, principalmente na política, hein! Ideologia, o que é isso?

    Luiz Guilherme Castro Winther – Carmo do Rio Claro/MG 

    Mudou o Brasil
    Da entrevista dada pelo ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Sul, Pedro Simon (MDB) (‘Existe o risco de o MDB desaparecer’), cabe destacar o trecho em que diz: “A Lava Jato é o fato da maior importância na história do Brasil.

    Tenho quase 70 anos de vida pública. Neste país, o sujeito para ser preso tem de ser condenado em sentença definitiva. Ninguém é, porque prescreve antes. A decisão de prender em segunda instância mudou o Brasil. Mas querem derrubar isso”. 

    A esta altura dos estranhos acontecimentos que miram e tentam minar a Lava Jato e os tubarões já condenados, suas palavras não poderiam soar mais oportunas e contundentes, pois não?

    J.S. Decol - São Paulo/SP  

    Mais sobre a editoria

    16 de Setembro de 2019
  • 14 de Setembro de 2019
  • 13 de Setembro de 2019
  • 12 de Setembro de 2019
  • 11 de Setembro de 2019
  • 10 de Setembro de 2019
  • 09 de Setembro de 2019
  • 06 de Setembro de 2019
  • 05 de Setembro de 2019
  • 03 de Setembro de 2019
  • Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus