• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    05/08/2019 10h05 - Atualizado em 05/08/2019

    Terreno baldio na rua dos Carajás causa preocupação

    Seção Livre

    Terreno baldio situado na rua dos Carajás, quase próximo à rua dos Aimorés, está em um estado precário. Moradores têm receio de que tenha foco do mosquito da dengue, e alguns bichos aparecem nas casas da região.

    Segundo informado por um leitor da Folha, ratos, escorpiões e aranhas entram quase todos os dias em sua casa. Acrescentou também que entrou em contato com a Zoonoses, porém, nada foi feito. “Trabalho o dia todo, quando chego em minha casa, sempre encontro algum bicho. É complicado morar aqui, porque esses animais são peçonhentos.

    Falta de cobrar e informar a Prefeitura não é. Não sei se o terreno é particular, mas, caso seja, por que eles não notificam o proprietário?”, questionou. A reportagem da Folha esteve no local e verificou que, além do mato alto, havia um tubo de TV, garrafas PET, recipientes que podem ser encobertos de água e árvores podadas.

    Um morador das proximidades contou que já teve dengue e está com receio de ter novamente. Ainda acrescentou que sempre olha os potes que estão com água para poder revirá-los e reforçou que não vê os funcionários que fazem o controle do mosquito Aedes aegypti na região há mais de três meses. “Às vezes, me pergunto se os empregados da Zoonoses fizeram greve, porque não os vejo aqui.

    Eles precisam fazer uma fiscalização nesse terreno, porque tem muitas irregularidades. E as pessoas não param de colocar lixo. Acredito que elas não moram por essa localidade, pois, quem é do bairro está passando por vários problemas”, informou.

    Resposta:
    A reportagem da Folha encaminhou a reclamação para a assessoria de imprensa da PMP. No entanto, até o encerramento desta edição, não obteve resposta. 

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus