• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    02/08/2019 08h54 - Atualizado em 02/08/2019

    Pedestres voltam a reclamar de moradores de rua em Passos

    Pedestres reclamam de moradores de rua que dormem na lateral da sede da Zoonoses, em Passos, situada na rua dos Engenheiros, no bairro Belo Horizonte, próximo ao Tiro de Guerra.

    O motivo da reclamação é pelo fato de os andarilhos abordarem as pessoas para pedir dinheiro e pela suposta prática de atos ilícitos. Segundo um assinante da Folha, quase todos os dias ele passa pelo local e, no sábado, 27, ele avistou as pessoas em situação de rua, cometendo atos impróprios.

    “Sempre os vi usando drogas, já acho uma falta de respeito. Mas, no fim de semana, os vi praticando relações sexuais.

    A Prefeitura tem de fazer algo, porque sei que aqui tem espaço próprio para eles morarem, porém, não entendo o porquê de eles ficarem na rua”, disse.

    Essa mesma reclamação já foi feita desde o ano passado, tanto que saiu na Folha no dia 29 de junho de 2018. Ainda segundo informado por um morador das proximidades, ele reclamou para a Prefeitura várias vezes, porém, nada foi feito.

    “Os próprios funcionários da Zoonoses sabem que essas pessoas ficam nessa localidade e não comunicam à gestão municipal, por quê? Eles ocupam o passeio e vivem abordando os pedestres. Inclusive, já fui abordado.

    Se passar qualquer horário do dia, vai ver que tem cobertas, roupas e às vezes resíduos. Por que a Prefeitura não faz nada? Ou, então, não os colocam no Centro POP Rua de Passos?”, questionou o entrevistado.

    Resposta:

    A assessoria de imprensa da Prefeitura de Passos informou que os andarilhos que dormiam no local já foram abordados por técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda.

    O município dispõe de serviços para acolher o morador em situação de rua; a criação física do Centro Pop visa atender, em média, 80 pessoas ao mês, dispondo de assistentes sociais, psicólogas e possíveis parcerias com profissionais das artes, além do Consultório na Rua, programa, que presta assistências primárias às pessoas em situação de rua e já auxiliou, até o presente momento, 165 pessoas.

    A administração municipal trabalha na inclusão das pessoas em situação de rua, em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda (Sedest), que vem sendo realizando desde do fim de 2018.
     

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus