• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    17/07/2019 05h00 - Atualizado em 17/07/2019

    Preço do etanol recua em 18 Estados

    Os preços médios do etanol hidratado recuaram em 18 Estados brasileiros na semana passada, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Houve alta em sete Estados e no DF. No Amapá não foi feita avaliação.
     Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP, houve recuo de 0,64% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$2,797 para R$2,779 o litro. Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, houve baixa de 0,20% no período e a cotação média do hidratado variou de R$2,554 para R$2,549 o litro. A maior queda semanal, de 3,77%, foi em Goiás e a maior elevação, de 2,05%, foi no Tocantins.
     Na comparação mensal, os preços do etanol recuaram em 24 Estados e no Distrito Federal e subiram apenas em Roraima. Sem avaliação na semana passada, não houve base de comparação mensal no Amapá. Na média brasileira o preço do biocombustível pesquisado pela ANP acumulou baixa mensal de 2,8%, com destaque para Mato Grosso, maior recuo individual, de 7,79% no período.
     O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,099 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio, de R$ 2,369, foi em Mato Grosso. O preço máximo individual de R$ 4,970 o litro foi registrado em um posto do Pará e o Rio Grande do Sul registrou o maior preço médio, de R$ 4,062 o litro.
     O valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros recuou em 19 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, segundo dados da ANP compilados pelo. Houve alta no Amapá, na Bahia, em Mato Grosso do Sul, em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul e no Tocantins. No Pará, não houve variação semanal.
     Na média nacional, o preço médio recuou 0,47% na semana sobre a anterior, de R$4,399 para R$4,378. 
     Em São Paulo, maior consumidor do País e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina recuou 0,60%, de R$4,151 para R$4,126, em média. No Rio de Janeiro, o combustível caiu 0,93%, de R$4,906 para R$4,860, em média. Em Minas Gerais houve alta no preço médio da gasolina de 0,17%, de R$4,670 para R$4,678 o litro.
     Os preços médios do etanol continuaram vantajosos ante os da gasolina em cinco Estados brasileiros na semana passada - Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e Paraná -, todos grandes produtores do biocombustível. O levantamento da ANP considera que o etanol de cana-de-açúcar ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.
     Em Mato Grosso, o hidratado é vendido, em média, por 53,74% do preço da gasolina, em Goiás a 61,66% e em Minas Gerais a 61,39%. Em São Paulo, a paridade ficou em 61,78% e no Paraná em 67,71%.
     Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 63,48% entre os preços médios de etanol e gasolina, também favorável ao biocombustível. A gasolina foi mais vantajosa em Roraima, com a paridade de 90,35% para o preço do etanol.

    Matéria exclusiva para assinantes

    Faça já a sua assinatura, tenha o jornal impresso em sua casa ou dê de presente para quem você gosta e ganhe o acesso nas páginas digitais pela internet, ou seja: Versão Impressa + Digital.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus