• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    11/07/2019 09h16 - Atualizado em 11/07/2019

    "O mundo está cheio de gente que age pelo ego"

    Atriz diz que teve a sorte de pegar personagens muito densos. Então, ela não é só uma vilã que faz maldade sem motivo. Segundo ela, Valéria age muito por conta do ego

    Limite é uma palavra que Valéria, personagem de Bia Arantes em “Órfãos da Terra” (Globo), desconhece. Obstinada, a moça faz o que for preciso para alcançar seus objetivos. Para sua intérprete, a vilã prefere ser prática, passando, inclusive, por cima dos próprios sentimentos.
    “Valéria é uma mulher interesseira, mas também interessante. Tento muito defendê-la, pois acho que isso é importante pra fazer a personagem. É uma menina que batalhou muito na vida para conseguir o que quer. É aquele tipo de pessoa que sabe o que deseja: um bom trabalho, uma casa legal. Por mais que a gente seja tão distante, quase admiro essa determinação. Mas ela começa a ser inescrupulosa e esse lado mais feio passa a vigorar”, observa a mineira de Piumhi.
    À primeira vista, os atos da moça podem até parecer inofensivos, mas já foram capazes de fazer um grande estrago. “Tive a sorte de pegar personagens muito densos. Então, ela não é só uma vilã que faz maldade sem motivo. Valéria age muito por conta do ego. Infelizmente, estamos num mundo cheio de gente assim. Ela é uma pessoa completamente possível”, afirma.
    Antes de Órfãos da terra, Bia Arantes interpretou a bruxa Brice em Deus salve o rei (2018). “A Brice é uma das personagens que eu mais guardo com carinho, pois teve muitas camadas. Não é sempre que a gente consegue. Até hoje o público me encomenda feitiços na rua (risos). Acontece bastante e é legal ter esse tipo de carinho. Já me pediram uma magia para matar homem que traiu, porque a Brice tinha dessas coisas. Já me pediram também pra trazer dinheiro”, comenta.
    Antes de voltar à TV Globo, Bia foi uma das protagonistas de Carinha de anjo, entre 2016 e 2018, no SBT/Alterosa. Durante um tempo, inclusive, as duas novelas foram exibidas simultaneamente, o que a atriz viu como algo positivo. Segundo Bia, a posição de protagonista não é o seu objetivo. “Ainda tenho muito carinho do público infantil, que nem é mais tão pequeno. O pessoal que acompanhou a novela guarda a lembrança da irmã Cecília”.

    Sem exposição
    Bia também se dedicou ao cinema e ao teatro. Assim, acabou colhendo os frutos dessa etapa com bons papéis na TV. Além disso, a atriz ressalta a importância do estudo para a profissão e que prefere deixar sua vida particular fora dos holofotes. “Admiro muito a capacidade de não expor tanto o lado pessoal. Mantenho contato com meus fãs, posto no Twitter e no Instagram sempre que posso, mas nunca expus meus amigos, meus namoros, minha família. Isso faz parte da minha personalidade. É algo meu. Estou confortável por enquanto”, diz.  

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus