• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    19/06/2019 09h29 - Atualizado em 19/06/2019

    Seção Livre: Resíduos atrapalham moradores da rua Sete de Setembro

    Calçada cheia de entulhos, próxima ao número 321, na rua Sete de Setembro, no bairro Belo Horizonte, em Passos, impossibilita pedestres de andarem sobre o passeio. Segundo informado por moradores, a situação está dessa forma tem mais de seis meses, uma vez que toda semana, nos dias em que o caminhão de lixo passa no local, fica uma aglomeração de lixo. Conforme explicado por um leitor, os funcionários passam pela localidade e recolhem o lixo, mas restos dos resíduos ficam na calçada. “O complicado é que percebo que os empregados da Prefeitura recolhem o lixo que está nos sacos, e estão certos em fazer isso. O problema está nas pessoas, que sabem que eles não vão remover os entulhos da rua, porém, mesmo assim, eles colocam móveis, galhos de árvores, colchão e outras produtos”, disse. Além disso, um leitor disse que está com receio da possibilidade de que alguns indivíduos possam atear fogo em um colchão que está no local. Acrescentou também que quase todo mês há colchões nessa calçada em questão. “Se as pessoas não têm respeito e colocam lixo na área, provavelmente alguém, por maldade, ateie fogo no colchão. Tenho esse medo. Existem cidadãos que não têm consciência e perderam a total responsabilidade”, disse. A reportagem da Folha esteve no local e avistou móveis, sacos grandes meio rasgados, restos de comida, plástico, garrafas PET, galhos e pedaços de móveis que estavam presentes na área. Além do mais, os moradores pedem para que a Prefeitura possa ajudá-los, porque não sabem a quem recorrer. “Se ao menos, por enquanto, a Prefeitura colocasse um fiscal para que ficasse monitorando, algo assim, tenho certeza que haveria mais respeito nas atitudes dessas pessoas. Tem dia que passo pela via e sinto um mau cheiro. É insuportável, porque acredito que cachorros rasguem os sacos e fica um pouco de comida no chão. A calçada passou a ser depósito de lixo, porque não serve mais para andar sobre ela”, finalizou a moradora.

    Resposta:
    A assessoria de imprensa da Prefeitura informa que manter a cidade limpa é uma tarefa que demanda um trabalho conjunto entre o poder público e os moradores. Infelizmente, no caso em questão, de forma frequente, alguns moradores da região usam daquela localidade para depositarem entulho. Os problemas gerados pelo descarte inadequado de lixo são muitos e, geralmente, visíveis. Na maioria dos casos, eles se configuram como agressões ambientais e até como uma questão sanitária que coloca em risco à saúde pública. O fato mais surpreendente é que, justamente quem mais sofre e reclama com a sujeira também é responsável por provocá-la. O município destacou que está alerta para com ocorrências como essa e pede a ajuda da população para denunciar esse tipo de caso. Se, por ventura, um habitante se deparar com alguém realizando o descarte de lixo, entulho e demais tipos de resíduos, que ligue no Departamento Municipal de Limpeza Urbano no número 3522-7653.
     

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus